Mensagens de Luz  
 
 
  Textos Espíritas  
 
 
  Mural de Recados  
 
 
  Guia de Centros Espíritas  
 
 
  Ouça Mensagens  
 
 
Página Inicial - O Espiritismo
 Home
 A Doutrina
  O que é?
  Conheça Allan Kardec
  Biografias
  Galeria de Imagens
  Fale Conosco
  Links Indicados
  Sugestão de Livros
  Obras Básicas
 O Espiritismo e Você
  Mensagens de Luz
  Textos Espíritas
  Mural de Recados
  Guia de Endereços
  de Centros Espíritas
  Ouça Mensagens
 
 
>> MURAL DE RECADOS
 
Mural
De: Manoel
Para: Todos
E-mail: mmonteiro@gmail.com
Data: 12/08/15 17:03

“O verdadeiro espírita jamais deixará de fazer o bem. Há corações aflitos a aliviar, consolações a dispensar, desesperos a acalmar, reformas morais a operar. Essa é a sua missão!



ALLAN KARDEC



O Livro dos Médiuns, 1ª parte, cap. III, item 30



Reflexões do Codificador do Espiritismo ( Diz-se codificador pois o seu trabalho foi o de reunir, compilar e sistematizar textos recebidos por diversos médiuns da época).

O Espírito é, assim, o árbitro da própria sorte; pode prolongar os seus sofrimentos pelo endurecimento no mal, abrandá-los ou abreviá-los por seus esforços para fazer o bem.

Allan Kardec. Livro: O Céu e o Inferno


A Doutrina Espírita transforma completamente a perspectiva do futuro. A vida futura deixa de ser uma hipótese para ser realidade. O estado das almas depois da morte não é mais um sistema, porém o resultado da observação. Ergueu-se o véu; o mundo espiritual aparece-nos na plenitude de sua realidade prática; não foram os homens que o descobriram pelo esforço de uma concepção engenhosa, são os próprios habitantes desse mundo que nos vêm descrever a sua situação.

ALLAN KARDEC - livro O Céu e o Inferno
....................................................

Como meio de elaboração, o Espiritismo procede exatamente da mesma forma que as ciências positivas, aplicando o método experimental. Fatos novos se apresentam, que não podem ser explicados pelas leis conhecidas; ele os observa, compara, analisa e, remontando dos efeitos às causas, chega à lei que os rege; depois, deduz-lhes as consequências e busca as aplicações úteis. Não estabeleceu nenhuma teoria preconcebida; assim, não apresentou como hipóteses a existência e a intervenção dos Espíritos, nem o perispírito, nem a reencarnação, nem qualquer dos princípios da doutrina; concluiu pela existência dos Espíritos, quando essa existência ressaltou evidente da observação dos fatos, procedendo de igual maneira quanto aos outros princípios. Não foram os fatos que vieram a posteriori confirmar a teoria: a teoria é que veio subsequentemente explicar e resumir os fatos. É, pois, rigorosamente exato dizer-se que o Espiritismo é uma ciência de observação e não produto da imaginação. As ciências só fizeram progressos importantes depois que seus estudos se basearam sobre o método experimental; até então, acreditou-se que esse método também só era aplicável à matéria, ao passo que o é também às coisas metafísicas.

ALLAN KARDEC - livro A Gênese

De: Victor Hugo
Para: Todos
E-mail: vhgdebem@gmail.com
Data: 12/08/15 17:01

LIVRES, MAS RESPONSÁVEIS

A quem nos pergunte se a criatura humana é livre, responderemos afirmativamente.
Acrescentemos, porém, que o homem é livre, mas responsáveis, e pode realizar o que deseje, mas estará ligado inevitavelmente ao fruto de suas próprias ações.
Para esclarecer o assunto, tanto quanto possível, examinemos, em resumo, alguns dos setores de sementeira e colheita ou, melhor, de livre-arbítrio e destino em que o espírito encarnado transita no mundo.
POSSE - O homem é livre para reter quaisquer posses que as legislações terrestres lhe facultem, de acordo com a sua diligência na ação ou seu direito transitório, e será considerado mordomo respeitável pelas forças superiores da vida se as utiliza a benefício de todos, mas, se abusa delas, criando a penúria dos semelhantes, de modo a favorecer os próprios excessos, encontrará nas consequências disso a fieira das provações com que aprenderá a acender em si mesmo a luz da abnegação.
NEGÓCIO - O homem é livre para efetuar as transações que lhe apraza e granjeará o título de benfeitor, se procura comerciar com real proveito de clientela que lhe é própria, mas, se arrasa a economia dos outros com o fim de auferir lucros desnecessários, com prejuízo evidente do próximo, encontrará nas consequências disso a fieira de provações com que aprenderá a acender em si mesmo a luz da retidão.
ESTUDO - O homem é livre para ler e escrever, ensinar ou estudar tudo o que quiser e conquistará a posição de sábio se mobiliza os recursos culturais em auxílio daqueles que lhe partilham a romagem terrestre; mas, se coloca os valores da inteligência em apoio do mal, deteriorando a existência dos companheiros da Humanidade com o objetivo de acentuar o próprio orgulho, encontrará nas consequências disso a fieira de provações com que aprenderá a acender em si mesmo a luz do discernimento.
TRABALHO - O homem é livre para abraçar as tarefas a que se afeiçoe e será honorificado por seareiro do progresso se contribui na construção da felicidade geral; mas se malversa o dom de empreender e agir, esposando atividades perturbadoras e infelizes para gratificar os seus interesses menos dignos, encontrará nas conseqüências disso a fieira de provações com que aprenderá a acender em si mesmo a luz do serviço aos semelhantes.
SEXO - O homem é livre para dar às suas energias e impulsos sexuais a direção que prefira e será estimado por veículo de bençãos quando os emprega na proteção sadia do lar, na formação da família, seja na paternidade ou na maternidade com o dever cumprido, ou, ainda, na s ustentação das obras de arte e cultura, benemerência e elevação do espírito; mas, se para lisonjear os próprios sentidos transforma os recursos genésicos em dor e desequilíbrio, angústia ou desesperação para os semelhantes, pela injúria aos sentimentos alheios ou pela deslealdade e desrespeito nos compromissos e ajustes afetivos, depois de havê-los proposto ou aceitado, encontrará nas consequências disso a fieira de provações com que aprenderá a acender em si mesmo a luz do amor puro.
O homem é livre até mesmo para receber ou recusar a existência, mas recolherá invariavelmente os bens ou os males que decorram de sua atitude, perante as concessões da Bondade Divina.
Todos somos livres para desejar, escolher, fazer e obter, mas todos somos também constrangidos a entrar nos resultados de nossas próprias obras.
Cabe à Doutrina Espírita explicar que os princípios da Justiça Eterna, em todo o Universo, não funcionam simplesmente à base de paraísos e infernos, castigos e privilégios de ordem exterior, mas, acima de tudo, através do instituto da reencarnação, em nós, conosco, junto de nós e por nós.
Foi por isso que Jesus, compreendendo que não existe direito sem obrigação e nem equilíbrio sem consciência tranquila, nos afirmou claramente: \"Conhecereis a verdade e a verdade vos fará livres.

Emmanuel (espírito), psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Encontro Marcado
..........

ENTES AMADOS

Referimo-nos aos entes amados como sendo tesouros do coração. Erigem-se na existência, por bênçãos de Deus que nos enriquecem de tranqüilidade e reconforto. São eles pais ou filhos, parentes ou companheiros, irmãos ou amigos que nos entretecem a alegria de viver com o doce magnetismo da afinidade. Para eles voam os nossos melhores pensamentos de carinho e previdência, tolerância e compreensão. Às vezes, supomos encontrar neles as mais nobres criaturas da Terra e, no afã de testemunhar-lhes a confiança e ternura, proclamamos o intento de subtraí-los às dificuldades educativas do mundo, sob o pretexto de livrá-los de sofrimento e tentação. Decerto, semelhante empresa é atenciosamente seguida na Vida Maior pelos instrutores devotados que nos patrocinam a inspiração e a segurança.
A preocupação de prover as necessidades daqueles que estimamos não é tão-somente legítima, é indispensável. E tudo o que pudermos ofertar-lhes em abnegação redundará em sementeira de luz e amor a frutescer, um dia, em amparo e felicidade para nós mesmos.
Habitualmente, contudo, um problema aparece na lavoura afetiva a que nos consagramos: - tranca-se-nos o afeto, em torno das pessoas que a vida nos confiou à dedicação e eis que elas, a pouco e pouco, se transformam em prisioneiras de nossas exigências, sem que venhamos a perceber.
Quando isso acontece, passamos instintivamente a entravar-lhes o passo e a influenciar-lhes, em demasia, o modo de ser. Daí nascem dificuldades e conflitos que é imprescindível saber evitar.
Cada um de nós traz consigo realizações inacabadas, objetivos por atingir, tarefas ou débitos diferentes que, na maioria das ocasiões, não nos permitem a comunhão imediata uns com os outros.
À vista disso, os que desejamos tanto a felicidade das criaturas que se nos fazem extremamente queridas, saibamos respeitar-lhes a independência – o dom da independência que a Lei Divina a todos nos conferiu.
Auxiliemos nosso entes amados a serem eles próprios, com as faculdades que lhes singularizam a alma. Devotemo-nos à construção da felicidade deles, com os mais entranhados sentimentos do coração, mesmo porque as Revelações Divinas nos conclamam incessantemente a amar-nos com entendimento recíproco, mas peçamos a Deus nos ajude a reconhecer-lhes a liberdade, a fim de que escolham os caminhos e experiências que lhes pareçam mais justos à jornada de progresso e elevação, sem que haja cativeiro na vida, nem para eles nem para nós.
Emmanuel (espírito), psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Encontro Marcado

De: antonio marcos de freitas
Para: todos
E-mail: marfrei2003@yahoo.com.br
Data: 12/08/15 14:12

Irmãos, venho a este mural buscar paz para mim e minha família, peço a papai do céu e suas falanges de anjos que entrem com suas providências no local aonde eu moro. Que a paz volte a reinar neste local e a justiça seja feita. Que assim seja!

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 09/08/15 09:05

Os espíritos desencarnados que falam sobre amuletos, talismã, velas, imagens, sinais cabalísticos são espíritos mistificadores e maliciosos, na umbanda e na magia se usa muito essas crendices e superstições, veja esse texto de Kardec que o Mestre mostra que esses espíritos que falam sobre isso são espíritos inferiores e mistificadores.
A umbanda não tem base racional ela é mistificadora, os espíritos elevados não pedem coisas matérias como velas, bebidas alcoolicas, cigarros, charutos, despachos e nem amuletos, imagens e talismã.

Amuletos, talismã e superstições.

Os Talismãs e Medalhas Cabalisticas Revista Espirita ano 1 Setembro de 1858 numero 9

OS ESPÍRITOS SÃO ATRAÍDOS OU REPELIDOS PELO PENSAMENTO, E NÃO POR OBJETOS MATERIAIS QUE NÃO TÊM NENHUM PODER SOBRE ELES.

Os Espíritos superiores, em todos os tempos, condenaram o emprego de sinais e de formas cabalísticas, e todo Espírito que lhes atribui uma virtude qualquer, ou que pretenda dar talismãs que aparentem a magia, revela, com isso, sua inferioridade, esteja agindo de boa fé ou por ignorância, em conseqüência de antigos preconceitos terrestres dos quais estejam imbuídos, seja porque queira conscientemente divertir-se com a credulidade, como Espírito zombeteiro.

OS SINAIS CABALÍSTICOS, QUANDO NÃO SÃO PURA FANTASIA, SÃO SÍMBOLOS QUE LEMBRAM AS CRENÇAS SUPERSTICIOSAS QUANTO À VIRTUDE DE CERTAS COISAS, COMO OS NÚMEROS, OS PLANETAS, E SUA CONCORDÂNCIA COM OS METAIS, CRENÇAS NASCIDAS NOS TEMPOS DA IGNORÂNCIA, E QUE REPOUSAM SOBRE ERROS MANIFESTOS, DOS QUAIS A CIÊNCIA FEZ JUSTIÇA MOSTRANDO O QUE ERAM OS PRETENSOS SETE PLANETAS, SETE METAIS, ETC.

A forma mística e ininteligível desses emblemas tinha por objetivo impor ao vulgo ver o maravilhoso naquilo que não compreendia. Quem estudou a natureza dos Espíritos, não pode admitir racionalmente, sobre eles, a influência de formas convencionais, nem de substâncias misturadas em certas proporções; isso seria renovar as práticas da caldeira dos feiticeiros, de gato preto, de galinha preta e outros feitiços. Não ocorre o mesmo com um objeto magnetizado que, como se sabe, tem o poder de provocar o sonambulismo ou certos fenômenos nervosos sobre a economia; mas, então, a virtude desse objeto reside unicamente no fluido do qual está momentaneamente impregnado e que se transmite, assim, por via mediata, e não em sua forma, em sua cor, nem sobretudo nos sinais com os quais pode estar sobrecarregado.

Um Espírito pode dizer: Traçai tal sinal, e a esse sinal reconhecerei que chamais e virei; mas nesse caso o sinal traçado não é senão a expressão do pensamento; é uma evocação traduzida de um modo material; ora, os Espíritos, qualquer que seja sua natureza, não têm necessidade de semelhantes meios para se comunicarem; os Espíritos superiores não os empregam nunca; OS ESPÍRITOS INFERIORES PODEM FAZÊ-LO TENDO EM VISTA FASCINAR A IMAGINAÇÃO DE PESSOAS CRÉDULAS, QUE QUEREM TER SOB SUA DEPENDÊNCIA. REGRA GERAL: TODO ESPÍRITO QUE LIGA MAIS IMPORTÂNCIA À FORMA DO QUE AO FUNDO É INFERIOR, E NÃO MERECE NENHUMA CONFIANÇA, AINDA MESMO SE, DE TEMPO EM TEMPO, DISSER ALGUMAS COISAS BOAS; PORQUE ESSAS BOAS COISAS PODEM SER UM MEIO DE SEDUÇÃO.

Tal era o nosso pensamento a respeito dos talismãs em geral, como meio de relações com os Espíritos. Vale dizer que ele se aplica igualmente àqueles que a superstição emprega como preservativos de doenças ou de acidentes.

Contudo, para a edificação do possuidor da medalha, e para melhor aprofundar a questão, na sessão da Sociedade, do dia 17 de julho de 1858, pedimos ao Espírito de São Luís, que consente comunicar conosco todas as vezes que se trata de nossa instrução, que nos desse a sua opinião a respeito. Interrogado sobre o valor dessa medalha, eis a sua resposta:
\"FIZESTES BEM EM NÃO ADMITIR QUE OS OBJETOS MATERIAIS POSSAM TER UMA VIRTUDE QUALQUER SOBRE AS MANIFESTAÇÕES, SEJA PARA PROVOCÁ-LAS, SEJA PARA IMPEDI-LAS. BEM FREQÜENTEMENTE, DISSEMOS QUE AS MANIFESTAÇÕES ERAM ESPONTÂNEAS, E QUE FINALMENTE, JAMAIS NOS RECUSAMOS EM RESPONDER À VOSSA CHAMADA. POR QUE PENSAIS QUE POSSAMOS SER OBRIGADOS A OBEDECER A UMA COISA FABRICADA POR HUMANOS?

P. - Com qual objetivo essa medalha foi feita?
- R. Foi feita com o objetivo de chamar a atenção das pessoas que nela quisessem crer; mas não foi senão pelos magnetizadores que ela pôde ser feita com a intenção de magnetizar para adormecer uma pessoa. Os sinais não são senão coisas de fantasia.

P. - Diz-se que ela pertenceu a Cazotte; poderíamos evocá-lo, a fim de termos algumas informações dele a esse respeito?
- R. Não é necessário; preferivelmente, ocupai-vos de coisas mais sérias.\"

Allan Kardec.

Os Talismãs e Medalhas Cabalisticas Revista Espirita ano 1 Setembro de 1858 numero 9

Vamos realçar algumas observações importantes de Kardec.

a) Os Espíritos são atraídos ou repelidos pelo pensamento, e não por objetos materiais que não têm nenhum poder sobre eles.

b) Os Espíritos superiores, em todos os tempos, condenaram o emprego de sinais e de formas cabalísticas, e todo Espírito que lhes atribui uma virtude qualquer, ou que pretenda dar talismãs que aparentem a magia, revela, com isso, sua inferioridade, esteja agindo de boa fé ou por ignorância, em conseqüência de antigos preconceitos terrestres dos quais estejam imbuídos.

c) Os sinais cabalísticos, quando não são pura fantasia, são símbolos que lembram as crenças supersticiosas quanto à virtude de certas coisas, como os números, os planetas, e sua concordância com os metais, crenças nascidas nos tempos da ignorância, e que repousam sobre erros manifestos, dos quais a ciência fez justiça mostrando o que eram os pretensos sete planetas, sete metais, etc.

d) Quem estudou a natureza dos Espíritos, não pode admitir racionalmente, sobre eles, a influência de formas convencionais, nem de substâncias misturadas em certas proporções; isso seria renovar as práticas da caldeira dos feiticeiros, de gato preto, de galinha preta e outros feitiços.

e)Fizestes bem em não admitir que os objetos materiais possam ter uma virtude qualquer sobre as manifestações, seja para provocá-las, seja para impedi-las. Bem freqüentemente, dissemos que as manifestações eram espontâneas, e que finalmente, jamais nos recusamos em responder à vossa chamada. Por que pensais que possamos ser obrigados a obedecer a uma coisa fabricada por humanos?

Os Talismãs e Medalhas Cabalisticas Revista Espirita ano 1 Setembro de 1858 numero 9
Allan Kardec

De: João
Para: Todos
E-mail: joaolima@gmail.com
Data: 06/08/15 17:12

Humildade não é omitir-nos e sim conservar-nos no lugar de trabalho em que fomos situados pela Sabedoria Divina, cumprindo os nossos deveres, sem criar problemas, e oferecendo à construção do bem de todos o melhor concurso de que sejamos capazes.

Emmanuel (espírito), psicografia de Francisco Cândido Xavier. Livro: Encontro Marcado

De: Wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 04/08/15 18:52

GUARDAI-VOS DOS FALSOS PROFETAS, QUE VÊM A VÓS COM VESTIDOS DE OVELHAS, E POR DENTRO SÃO LOBOS ROUBADORES.

Cuidado com os falsos profetas, falar em Deus, Jesus e caridade e orações qualquer um fala, isso não é sinal de elevação espiritual, isso pode ser UMA ARMA DE SEDUÇÃO para envolver as pessoas.
Procure analisar a racionalidade e a lógica das pregações e procure analisar a moralidade das pessoas que pregam essas coisas.
Repetimos, qualquer pessoa pode falar em Deus, Jesus, amor e caridade, o Mestre Jesus disse, SEDE MANSOS FEITO UMA POMBA E PRUDENTE FEITO UMA SERPENTE.
Temos que ter a PRUDENCIA DE UMA SERPENTE para poder analisar e avaliar as mensagens de pregadores encarnados e desencarnados.
O Plano deles é seduzir.
Seduzir com palavras de efeito
Palavras de fé, amor, Deus, Jesus, caridade, preces etc...
Essas palavras possuem um EFEITO EMOCIONAL GRANDE SOBRE AS PESSOAS, são palavras PSICOLOGIAS para nos seduzir.
Fiquemos atentos e alertas.
Como disse Jesus, A PRUDENCIA DA SERPENTE

GUARDAI-VOS DOS FALSOS PROFETAS, QUE VÊM A VÓS COM VESTIDOS DE OVELHAS, E POR DENTRO SÃO LOBOS ROUBADORES. Pelos seus frutos os conhecereis. Porventura os homens colhem uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa dá bons frutos, e a árvore má dá maus frutos. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar bons frutos. Toda árvore que não dá bons frutos será cortada e lançada no fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis. (Mateus, VII:15-20).

E respondendo Jesus, lhes disse: Vede, não vos engane alguém; porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. _ E LEVANTAR-SE-ÃO MUITOS FALSOS PROFETAS, E ENGANARÃO A MUITOS. E PORQUANTO MULTIPLICAR-SE-Á A INIQÜIDADE, SE RESFRIARÁ A CARIDADE DE MUITOS.
Mas o que perseverar até o fim, esse será salvo. _ Então, se alguém vos disser: Olhai, aqui está o Cristo; ou, ei-lo acolá, não lhe deis crédito. Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão grandes prodígios, e maravilhas tais que, se fora possível, até os escolhidos se enganariam. (Mateus, XXIV: 4-5, 11-13, 23-24 e semelhante em Marcos, XIII: 5-6, 21-22).

Porque não é boa a árvore a que dá maus frutos, nem má árvore a que dá bons frutos. Porquanto cada árvore é conhecida pelo seu fruto. Porque nem os homens colhem figos dos espinheiros, nem dos abrolhos vindimam uvas. O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem; e o homem mau, do mau tesouro tira o mal. Porque, do que está cheio o coração, disso é que fala a boca. (Lucas, VI-43-45).

Wilson Moreno na busca da Verdade.

De: Shirley Silva
Para: Revista Espirita
E-mail: poemadivino@hotmail.com
Data: 02/08/15 22:21

Linda mensagem chegou a mim atraves desse texto de kardec postado p Revista Espirita do dia 05 de Julho, mto agradecida, e satisfeita c a reflexao que fiz!

De: Shirley Silva
Para: Revista Espirita
E-mail: poemadivino@hotmail.com
Data: 02/08/15 22:19

Linda mensagem chegou a mim atraves desse texto de kardec postado p Revista Espirita do dia 05 de Julho, mto agradecida, e satisfeita c a reflexao que fiz!

De: Shirley Silva
Para: Revista Espirita
E-mail: poemadivino@hotmail.com
Data: 02/08/15 22:19

Linda mensagem chegou a mim atraves desse texto de kardec postado p Revista Espirita do dia 05 de Julho, mto agradecida, e satisfeita c a reflexao que fiz!

De: Shirley Silva
Para: Revista Espirita
E-mail: poemadivino@hotmail.com
Data: 02/08/15 22:18

Linda mensagem chegou a mim atraves desse texto de kardec postado p Revista Espirita do dia 05 de Julho, mto agradecida, e satisfeita c a reflexao que fiz!

De: binho
Para: todos
E-mail: binhovsilva@hotmail.com
Data: 31/07/15 11:15

Talvez se Jesus retornasse a Terra hoje, poucos o reconheceriam como o Cristo de Deus, assim como poucos o reconheceram há dois milênios. Naquela época, mesmo os profetas anunciando a vinda do Messias, a soberba fez com que não aceitassem a boa nova. Assim acontece com o espiritismo. Jesus enviou seus prepostos: Kardec, Chico Xavier, Divaldo Franco, todos testemunhando a imortalidade da alma e a necessidade do amor para a evolução humana. Jesus não esclareceu tudo devido a não preparação intelecto-moral das pessoas da época. Pq acreditariam em Jesus hoje, se não acreditam nos seus enviados??

De: Wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 30/07/15 12:33

AS OBRAS DA CARNE OU DO ESPÍRITO DEPENDEM DO NOSSO LIVRE ARBITRIO.

Essas colocações que estão nas obras de Kardec são muito importantes para mostrar que somos nós que construímos o bem ou o mal , as Virtudes ou os vícios, a Luz ou a escuridão, a Justiça ou o crime pelo USO DO LIVRE ARBITRIO, anulando qualquer idéia mística de fatalidades, predestinação, karma, nós construímos nossa evolução e nosso destino.
E ninguém se reencarna no plano terreno com a MISSÃO OU A PREDESTINAÇÃO para ser um criminoso ou vitimas de criminosos, por que, se fosse possível isso o mal e os crimes seriam uma NECESSIDADE.
AS OBRAS DA CARNE OU DO ESPÍRITO DEPENDEM DO NOSSO LIVRE ARBITRIO.
Depende dos seus pensamentos, sentimentos e atitudes, somos livres para plantar o bem ou o mal.

As colocações do Mestre Kardec.

SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO.

Não existe predestinação para o mal e nem para os crimes, vícios e delitos, vejamos as explicações de Kardec sobre essa importantíssima questão, em O Livro dos Espíritos encontramos o seguinte.

861. O homem que comete um assassinato sabe, ao escolher a sua existência, que se tornará assassino?
Não. Sabe apenas que ao escolher uma vida de lutas terá a probabilidade de matar um de seus semelhantes, mas ignora se o fará ou não, porque estará quase sempre nele tomar a deliberação de cometer o crime. Ora, aquele que delibera sobre alguma coisa é sempre livre de a fazer ou não.
Se o espírito soubesse com antecedência que, como homem, devia cometer um assassínio, estaria predestinado a isso.

SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO.

De resto, sempre confundis duas coisas bastante distintas, os acontecimentos materiais da existência e os atos da vida moral. Se há fatalidade, às vezes, é apenas no tocante aos acontecimentos materiais, cuja causa está fora de vós e que são independentes da vossa vontade.
QUANTO AOS ATOS DA VIDA MORAL, EMANAM SEMPRE DO PRÓPRIO HOMEM, QUE TEM SEMPRE, POR CONSEGUINTE, A LIBERDADE DE ESCOLHA: PARA OS SEUS ATOS NÃO EXISTE JAMAIS A FATALIDADE.

Vou realçar essa observação que é importantíssima.
SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO.

Allan Kardec

PROVÉRBIOS 6:16-19 DIZ: \"SEIS COISAS O SENHOR ABORRECE, E A SÉTIMA A SUA ALMA ABOMINA: OLHOS ALTIVOS, LÍNGUA MENTIROSA, MÃOS QUE DERRAMAM SANGUE INOCENTE, CORAÇÃO QUE TRAMA PROJETOS INÍQUOS, PÉS QUE SE APRESSAM A CORRER PARA O MAL, TESTEMUNHA FALSA QUE PROFERE MENTIRAS E O QUE SEMEIA CONTENDAS ENTRE IRMÃOS.\"

O Mal não é uma fatalidade e nem uma necessidade.

NÃO EXISTE PARA NINGUÉM A FATALIDADE DO MAL, QUE SÓ PARECE IRRESISTÍVEL PARA AQUELES QUE NELE SE COMPRAZEM.

Vejamos as explicações do Mestre Kardec sobre essa questão.

NÃO EXISTE PARA NINGUÉM A FATALIDADE DO MAL, QUE SÓ PARECE IRRESISTÍVEL PARA AQUELES QUE NELE SE COMPRAZEM.

Nossos maus instintos são decorrentes da imperfeição do nosso próprio Espírito, e não da nossa organização física. Se assim não fosse, o homem estaria isento de toda e qualquer responsabilidade. De nós depende a nossa melhoria, pois todo homem que goza da plenitude de suas faculdades tem a liberdade de fazer ou não fazer qualquer coisa. Para fazer o bem, só lhe falta a vontade.

Não existe para ninguém a fatalidade do mal, que só parece irresistível para aqueles que nele se comprazem. Se temos vontade de fazê-lo, também poderemos ter a de fazer o bem. E é por isso, oh! Senhor, que solicitamos a vossa assistência e a dos Bons Espíritos, para resistirmos à tentação.

Mas nós somos, nós mesmos, Espíritos imperfeitos, encarnados na Terra para expiar nossas faltas e nos melhorarmos. A causa do mal está em nós próprios, e os maus Espíritos apenas se aproveitam de nossas tendências viciosas, nas quais nos entretêm, para nos tentarem.

Cada imperfeição é uma porta aberta às suas influências, enquanto eles são impotentes e renunciam a qualquer tentativa contra os seres perfeitos. Tudo o que possamos fazer para afastá-los será inútil, se não lhes opusermos uma vontade inquebrantável na prática do bem, com absoluta renúncia ao mal. É, pois, contra nós mesmos que devemos dirigir os nossos esforços, e então os maus Espíritos se afastarão naturalmente, porque o mal é o que os atrai, enquanto o bem os repele.

Senhor, amparai-nos em nossa fraqueza, inspirai-nos, pela voz dos nossos anjos guardiães e dos Bons Espíritos, a vontade de corrigirmos a nossas imperfeições, a fim de fecharmos a nossa alma ao acesso dos Espíritos impuros.

O MAL NÃO É, PORTANTO, VOSSA OBRA, SENHOR, PORQUE A FONTE DE TODO O BEM NÃO PODE ENGENDRAR NENHUM MAL. SOMOS NÓS MESMOS QUE O CRIAMOS, AO INFRINGIR AS VOSSAS LEIS, E PELO MAU USO QUE FAZEMOS DA LIBERDADE QUE NOS CONCEDESTES. QUANDO OS HOMENS OBSERVAREM AS VOSSAS LEIS, O MAL DESAPARECERÁ DA TERRA, COMO JÁ DESAPARECEU DOS MUNDOS MAIS ADIANTADOS.

Allan Kardec

Wilson Moreno

 
 
Busca
  
  
  
 
Temas Importantes
- Reencarnação
- Obsessão
- Mediunidade
 
Divulgação
- Indique o Site
- Adicione aos Favoritos
 
Mensagem do dia
“Progredir realmente é trabalhar sempre, servindo sempre mais”. Batuíra
 
Boletim Eletrônico
Cadastre seu e-mail e receba mensagens de Luz, textos e outras informações.
E-mail

Assinar Remover
Copyright© 2004/2015 - O Espiritismo - Araraquara/SP - Todos os direitos reservados

Webmaster