Mensagens de Luz  
 
 
  Textos Espíritas  
 
 
  Mural de Recados  
 
 
  Guia de Centros Espíritas  
 
 
  Ouça Mensagens  
 
 
Página Inicial - O Espiritismo
 Home
 A Doutrina
  O que é?
  Conheça Allan Kardec
  Biografias
  Galeria de Imagens
  Fale Conosco
  Links Indicados
  Sugestão de Livros
  Obras Básicas
 O Espiritismo e Você
  Mensagens de Luz
  Textos Espíritas
  Mural de Recados
  Guia de Endereços
  de Centros Espíritas
  Ouça Mensagens
 
 
>> MURAL DE RECADOS
 
Mural
De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 21/01/16 12:45

Basicamente eu escrevo o que penso e sinto não acredito em um Deus protetor e nem milagres, o Espiritismo puro e racional de Kardec e o Racionalismo Cristão explicam em suas obras que não existem milagres e nem o sobrenatural, todos os fenômenos psíquicos ou espíritas são fenômenos NATURAIS regulados por Leis naturais, eternas e imutáveis.
São as Leis divinas do Criador.
É o desconhecimento dessas leis que criou a idéia errada dos milagres do sobrenatural e das graças divinas.
Vejamos essa questão.
Como que Deus ou Jesus ou Buda ou um santo qualquer pode me proteger se eu estou cultivando maus pensamentos ou pensamentos de fraquezas, se eu estou com maus desejos, vícios, com maus hábitos e com uma vontade fraca????
Eu vou me ligar pela sintonia dos pensamentos a espiritos inferiores, perturbadores e obsessores do mundo espiritual.

É meu estado mental e moral que vai determinar que tipo de assistência espiritual terei, eu posso falar em Deus ou Jesus e cultivar em meu espírito coisas negativas, eu estou com Deus na boca e com maus pensamentos, maus sentimentos, vícios e fraquezas em minha mente.
Vamos concluir que eu estou com um campo vibratório baixo e negativo e vou atrair pela sintonia somente espiritos perturbadores e obsessores do mundo invisível.

Não é Deus e nem Jesus que vão me proteger psiquicamente e sim meus PENSAMENTOS, SENTIMENTOS E CONDUTA MORAL
A fé sem obras é morta.
Eu tenho que ter obras, atitudes elevadas, corretas, dignas, honestas e pensamentos limpos, positivos e nobres sempre focando coisas bacanas, justas, elevadas e firmes no bem.
Uma outra questão muito importante, eu tenho que ter UMA VONTADE FORTE E PENSAMENTOS FORTES em coisas positivas para eu ter força espiritual para afastar os maus espiritos.
Não basta ser bom temos que ser FORTES E DETERMINADOS nos pensamentos e nas atitudes.
TODO FRACO SERÁ EXPLORADO E CONTROLADO.

Para atrair a Luz eu tenho que gerar LUZ em meus pensamentos, sentimentos e atitudes.
A Luz que eu gerar vai atrair a Luz dos espiritos elevados.
Temos que saber viver de forma racional, temos que raciocinar muito na vida, agir sempre com cautela e observar tudo com muita atenção.
Foi isso que faltou para Liana nossa eu faria tudo por ela, como que eu quero tanto fazer algo para ela.

Um ateu com bons pensamentos, com boas atitudes, sendo honesto e correto na vida, e sendo uma pessoa de pensamentos fortes e com uma vontade forte focada em coisas positivas, vai atrair pela sintonia mental os espiritos elevados e repelir os espiritos inferiores e obsessores.
O ateu não acredita em Deus mais tem pensamentos elevados e uma conduta moral positiva é isso que vai PROTEGER ELE PSIQUICAMENTE DOS MAUS ESPIRITOS.

Somos nós pelos nossos pensamentos, sentimentos, atitudes, raciocínio e conduta moral que vamos nos proteger.
Temos que saber viver, saber pensar, saber raciocinar, saber observar as pessoas e os ambientes, TEMOS QUE TER A PRUDÊNCIA DA SERPENTE COMO AFIRMOU O MESTRE JESUS.

MATEUS 10:16 EIS QUE VOS ENVIO COMO OVELHAS AO MEIO DE LOBOS; PORTANTO, SEDE PRUDENTES COMO AS SERPENTES E INOFENSIVOS COMO AS POMBAS.

A fé sem obras é morta.
Não é a fé que vai ter proteger e sim suas OBRAS, seus pensamentos, sentimentos, raciocínio e atitudes bem pensadas e planejadas.


São as nossas imperfeições morais, maus pensamentos, maus desejos, desanimo, vícios, fraquezas, medos que vão atrair pela sintonia vibratória dos pensamentos os espiritos inferiores e obsessores do plano astral.

OS MAUS ESPIRITOS FICAM VIGIANDO AS PESSOAS, QUANDO ELAS VACILAM EM SEUS PENSAMENTOS ELES SE APROXIMAM PELA SINTONIA MENTAL.

CUIDADO COM SEUS PENSAMENTOS, DESEJOS E IMPULSOS, ORAR E VIGIAR.

Cuidado com os falsos guias espirituais, essas entidades que atuam em terreiros e centros de macumbas e magia pedindo velas, despachos, comida, cigarros, charutos, bebidas alcoólicas e ate sacrifícios de pobres animais.
São espiritos sem luz, espiritos inferiores ainda apegados a matéria, esses espiritos podem se disfarçar em guias, santos e mentores para enganar as pessoas, eles usam quase sempre uma linguagem melosa, doce e meiga para seduzir as pessoas ingênuas, fiquem alertas.
Os falsos profetas do plano astral estão soltos no mundo terra, eles nos observam e nos vigiam, procurando algum ponto fraco para nos enganar e obsedar.
Vacilou eles se aproximam pela sintonia mental.

SEJA FORTE NOS PENSAMENTOS E NA VONTADE, PROCURE SE MELHORAR MORALMENTE, PROCURE SE DISCIPLINAR, PROCURE ESTUDAR, FAZER CURSOS, PROCURE COISAS POSITIVAS PARA FAZER, NUNCA FIQUE NA OCIOSIDADE, CABEÇA VAZIA OFICINA DAS SOMBRAS.
COMBATA OS VÍCIOS E OS MAUS DESEJOS, SEJA CORRETO E HONESTO, SEJA EDUCADO E CORDIAL, AMPARE OS ANIMAIS ELES SÃO NOSSOS IRMÃOS MENORES NO CAMPO EVOLUTIVO.

BUSQUE A LUZ E A LUZ AFASTA-RA A ESCURIDÃO.
Brilhe vossa luz.

Os maus espíritos não têm nenhum poder sobre as pessoas de Bem, os bons pensamentos, os sentimentos elevados e as atitudes corretas e honestas, vão sempre repelir as influências espirituais negativas, o Bem é mais forte que o mal, são as nossas imperfeições morais que atraem os espíritos inferiores, perturbadores e obsessores, portanto, a nossa luta é contra as nossas imperfeições morais, combatendo elas os maus espíritos se afastam gradualmente.

Assim como as moscas farejam as chagas do corpo, os maus espíritos farejam as chagas morais da alma, para afastar as moscas basta limpar o corpo das suas impurezas físicas, da mesma forma, a pessoa se depurando das suas impurezas morais, ela consegue repelir os espíritos perturbadores e obsessores.
É na elevação moral dos pensamentos e sentimentos e na prática sincera do Bem e das Virtudes, que está a Defesa psíquica contra os maus espíritos.
Não adianta usar amuletos, talismã, velas, roupas brancas, imagens de santos, palavras sacramentais, sinais cabalísticos, nada disso funciona, tudo reside em nossos pensamentos e sentimentos.



Wilson Moreno



De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 20/01/16 09:05

As Mistificações.
Como combater os espiritos mistificadores????


Allan Kardec, Leon Denis e Luiz de Mattos fundador do Racionalismo Cristão sempre falaram que as comunicações, mensagens e orientações que venha dos espíritos desencarnados tem que ser analisadas com muito cuidado, temos que passar todas as mensagens dos espíritos pelo crivo severo da razão e da lógica como explica Kardec, só devemos aceitar um ensinamento ou uma doutrinação dada por um espírito quando ela tiver base racional e um nível moral elevado.


Ensinamentos sem racionalidade, sem bom senso, sem lógica e sem moralidade pura deve ser rejeitado.
Kardec e Luiz de Mattos sempre falaram que os espíritos mistificadores tomam nomes falsos, nomes venerados e pomposos para deslumbras as pessoas e eles usam quase sempre uma linguagem melosa e doce para SEDUZIR, ELES FALAM MUITO EM DEUS, JESUS, CARIDADE, AMOR, PRECES CITAM TRECHOS DOS EVANGELHOS tudo para seduzir, eles falam isso com segundas intenções.


Procure analisar essas comunicações mediúnicas com muito cuidado, passando tudo pelo crivo severo da razão e da lógica, qualquer ensinamento sem bom senso, sem racionalidade e sem moralidade pura e nobre, devemos rejeitar seja qual for o nome dado pelo espírito.
Geralmente os espíritos mistificadores tomam NOMES IMPORTANTES E USAM UMA LINGUAGEM DOCE E SUAVE PARA SEDUZIR E MISTIFICAR.
Eles falam macio, fique atento a isso.
Cuidado com esses espiritos desencarnados que pedem coisas matérias como velas, despachos, cigarros, charutos, bebidas alcoólicas, cachaça, falam palavrões, são espiritos inferiores ainda apegados a matéria, espiritos sem luz ainda condicionados as sensações terrenas.
Os espiritos elevados estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados, eles não possuem apegos as coisas matérias.
Os espiritos elevados não vão mandar ninguém beber, fumar e sacrificar pobres animais, somente espiritos viciados e obsessores é que pedem essas coisas.
Não se deixe deslumbrar pela linguagem doce e suave dos espiritos, procure analisar o conteúdo racional e moral da mensagem.


Vejamos essa observação de Allan Kardec que é importantíssima.


Revista espírita ANO 1 - OUTUBRO 1858 - Nº. 10


Seja por entusiasmo, por fascinação dos Espíritos, ou por amor-próprio, em geral o médium psicógrafo é levado a crer que são superiores os Espíritos que com ele se comunicam, SOBRETUDO QUANDO TAIS ESPÍRITOS, APROVEITANDO-SE DESSA PRESUNÇÃO, ADORNAM-SE DE TÍTULOS POMPOSOS, TOMANDO NOMES DE SANTOS, DE SÁBIOS, DE ANJOS E DA PRÓPRIA VIRGEM MARIA, CONFORME A NECESSIDADE E SEGUNDO AS CIRCUNSTÂNCIAS. E, PARA DESEMPENHAR SEU PAPEL DE COMEDIANTES, CHEGAM ATÉ MESMO A PORTAR A INDUMENTÁRIA EXTRAVAGANTE DAS PERSONAGENS QUE REPRESENTAM.


Tirai suas máscaras e vereis que se transformam no que sempre foram: ilustres desconhecidos; é o que necessariamente devemos fazer, tanto com os Espíritos, quanto com os homens.


Da crença cega e irrefletida na superioridade dos Espíritos que se comunicam, à confiança em suas palavras não há senão um passo; é o que também acontece entre os homens. Se conseguirem inspirar essa confiança, haverão de sustentá-la por meio de sofismas e dos mais capciosos raciocínios, perante os quais freqüentemente inclinamos a cabeça. Os Espíritos grosseiros são menos perigosos: reconhecemo-los imediatamente e só inspiram repugnância.
OS MAIS TEMÍVEIS, EM SEU MUNDO, COMO NO NOSSO, SÃO OS ESPÍRITOS HIPÓCRITAS: FALAM SEMPRE COM DOÇURA, LISONJEANDO AS MENTES PREDISPOSTAS; SÃO MEIGOS, ADULADORES, PRÓDIGOS EM EXPRESSÕES DE TERNURA E EM PROTESTOS DE DEVOTAMENTO. É PRECISO SER REALMENTE FORTE PARA RESISTIR A SEMELHANTES SEDUÇÕES. MAS, DIREIS, ONDE ESTARIA O PERIGO, DESDE QUE OS ESPÍRITOS SÃO IMPALPÁVEIS?


O perigo está nos conselhos perniciosos que dão, aparentemente benévolos, e nos passos ridículos, intempestivos ou funestos a que somos induzidos. Já vimos alguns Espíritos fazerem com que certas pessoas corressem de país em país, à procura das coisas mais fantásticas, sob o risco de comprometerem a saúde, a fortuna e a própria vida. Vimo-los ditar, com toda aparência de gravidade, as coisas mais burlescas, as máximas mais estranhas.


ANO 1 - OUTUBRO 1858 - Nº. 10




Os falsos profetas não existem apenas entre os encarnados. Encontram-se também, em número muito grande, entre os Espíritos orgulhosos que sob as falsas aparências de amor e caridade semeiam a desunião e retardam a obra de emancipação da humanidade, ao lançarem entre as criaturas seus sistemas absurdos, que fazem os médiuns aceitar.


PARA MELHOR FASCINAR OS QUE ELES QUEREM ENGANAR, PARA DAR MAIS PESO ÀS SUAS TEORIAS, ELES SE ENFEITAM SEM ESCRÚPULOS DE NOMES QUE OS HOMENS PRONUNCIAM COM RESPEITO, COMO OS DE SANTOS JUSTAMENTE VENERADOS, OS NOMES DE JESUS, DE MARIA E DO PRÓPRIO DEUS.


São eles os que semeiam os fermentos da discórdia entre os grupos, que os impelem a isolar-se uns dos outros e a se olharem enciumados. Bastaria isso para os desmascarar, pois agindo assim eles mesmos dão o mais formal desmentido ao que dizem ser. Cegos, portanto, são os homens que se deixam apanhar em armadilha tão grosseira.
Mas há muitos outros meios de os reconhecer.


OS ESPÍRITOS DA ORDEM A QUE ELES DIZEM PERTENCER DEVEM SER NÃO SÓ MUITO BONS, MAS TAMBÉM EMINENTEMENTE LÓGICOS E RACIONAIS. POIS BEM, PASSAI OS SEUS SISTEMAS PELA PENEIRA DA RAZÃO E DO BOM SENSO E VEREIS O QUE DELES RESTARÁ.
CONCORDAI, POIS, COMIGO, QUE TODA VEZ QUE UM ESPÍRITO INDICA, COMO REMÉDIO PARA OS MALES DA HUMANIDADE, OU COMO MEIO DE SE ATINGIR A SUA TRANSFORMAÇÃO, MEDIDAS UTÓPICAS E IMPRATICÁVEIS, PUERIS E RIDÍCULAS, QUANDO FORMULA SISTEMAS CONTRADITÓRIOS COM AS MAIS VULGARES NOÇÕES DA CIÊNCIA, NÃO PODE SER MAIS DO QUE UM ESPÍRITO IGNORANTE E MENTIROSO.


Por outro lado, lembrai-vos de que se a verdade nem sempre é apreciada pelos indivíduos, sempre o é pelo bom senso das massas e esse é também um critério. Se dois princípios se contradizem, tereis a medida de seu valor intrínseco vendo qual deles encontrará mais ressonância e simpatia. Seria lógico, com efeito, admitir que uma doutrina cujo número de partidários esteja diminuindo fosse mais verdadeira que a outra cujo número aumenta? Deus, querendo que a verdade atinja a todos, não a confina num círculo restrito: faz que ela apareça em diferentes pontos, a fim de que por toda parte a luz brilhe ao lado das trevas.


Erasto


Observação de Kardec - A melhor garantia de que um princípio é a expressão da verdade está no fato de ser ensinado por diferentes Espíritos, através de médiuns estranhos uns aos outros, em diferentes lugares e além disso confirmado pela razão e sancionado pela adesão do maior número. Só a verdade pode dar raízes a uma doutrina. Um sistema errôneo pode muito bem conseguir alguns adeptos, mas como lhe falta a primeira condição de vitalidade terá apenas uma existência efêmera. Eis por que não há motivo para inquietações: ele se mata pelos seus próprios erros e cairá inevitavelmente diante da poderosa arma da lógica.


Repeli impiedosamente todos esses Espíritos que se querem fazer conselheiros exclusivos, pregando a divisão e o isolamento. São quase sempre Espíritos vaidosos e medíocres, que procuram impor-se aos homens fracos e crédulos, prodigalizando-lhes louvores exagerados a fim de fasciná-los e mantê-los sob o seu domínio. São geralmente Espíritos famintos de poder. Tiranos políticos ou particulares quando vivos, querem ainda tiranizar outras vítimas após a morte.


Desconfiai em geral das comunicações que revelam um caráter místico e estranho ou que prescrevem cerimônias e práticas bizarras. Há sempre, nesses casos, legítimo motivo de suspeita.


De outro lado, lembrai-vos de que quando uma verdade deve ser revelada à humanidade ela é comunicada, por assim dizer instantaneamente, a todos os grupos sérios, que possuem médiuns sérios, e não a este ou àquele em particular, com exclusão dos demais.


Ninguém pode ser médium perfeito se estiver obsedado e a obsessão é evidente quando um médium só recebe comunicações de determinado Espírito, por mais alto que este procure se colocar a si mesmo. EM CONSEQÜÊNCIA, TODO MÉDIUM, TODO GRUPO QUE SE ACREDITA PRIVILEGIADO POR COMUNICAÇÕES QUE SÓ ELE PODE RECEBER, E QUE, POR OUTRO LADO, ESTÃO SUBMETIDOS A PRÁTICAS DE NATUREZA SUPERSTICIOSA, ENCONTRAM-SE INEGAVELMENTE SOB UMA OBSESSÃO BEM CARACTERIZADA, sobretudo quando o Espírito dominador se vangloria de um nome que todos, Espíritos e encarnados, devem honrar e respeitar e não deixar que o profanem a qualquer propósito.


É INCONTESTÁVEL QUE, SUBMETENDO AO CRIVO DA RAZÃO E DA LÓGICA TODAS AS INFORMAÇÕES E COMUNICAÇÕES DOS ESPÍRITOS, SERÁ FÁCIL REPELIR O ABSURDO E O ERRO. Um médium pode estar fascinado, um grupo enganado, mas o controle severo de outros grupos, o conhecimento adquirido e a alta autoridade moral dos dirigentes, junto as comunicações dos principais médiuns que recebem, com lógica e autenticidade reconhecidas, de Espíritos esclarecidos, farão rapidamente justiça a esses ditados mentirosos e astuciosos, provenientes de uma turba de Espíritos mentirosos e malévolos.


Erasto (discípulo de São Paulo)


Observação de Kardec - Um dos caracteres distintivos desses Espíritos que querem impor-se, fazendo aceitar suas idéias bizarras e sistemáticas, é a pretensão, como se fossem eles os únicos a saberem, a ter razão contra todo mundo.
SUA TÁTICA É A DE EVITAR A DISCUSSÃO.
QUANDO SE VÊEM COMBATIDOS DE MANEIRA VITORIOSA PELOS ARGUMENTOS IRRESISTÍVEIS DA LÓGICA, RECUSAM-SE DESDENHOSAMENTE A RESPONDER E DETERMINAM AOS SEUS MÉDIUNS QUE SE AFASTEM DOS CENTROS ONDE SUAS IDÉIAS NÃO SÃO ACEITAS. ESSE ISOLAMENTO É O QUE HÁ DE MAIS FATAL PARA OS MÉDIUNS, PORQUE SOFREM SEM DEFESA O JUGO DESSES ESPÍRITOS OBSESSORES, QUE OS LEVAM COMO CEGOS, FREQÜENTEMENTE, PELOS CAMINHOS MAIS PERIGOSOS.


Vejamos outra observação importante de Kardec.


SE NÃO QUISERMOS SER VÍTIMAS DE ESPÍRITOS LEVIANOS, É NECESSÁRIO JULGÁ-LOS, E PARA ISSO TEMOS UM CRITÉRIO INFALÍVEL: O BOM SENSO E A RAZÃO.


Sabemos que as qualidades de linguagem, que caracterizam entre nós os homens realmente bons e superiores, são as mesmas para os Espíritos. Devemos julgá-los por sua linguagem. Nunca seria demais repetir o que a caracteriza nos Espíritos elevados: é constantemente digna, nobre, sem basófia nem contradição, isenta de trivialidades, marcada por um cunho de inalterável benevolência.


Os bons Espíritos aconselham; não ordenam; não se impõem; calam-se naquilo que ignoram. Os Espíritos levianos falam com a mesma segurança do que sabem e do que não sabem; a tudo respondem sem se preocuparem com a verdade. Em mensagem supostamente séria, vimo-los, com imperturbável audácia, colocar César no tempo de Alexandre; outros afirmavam que não é a Terra que gira em redor do Sol.


RESUMINDO: TODA EXPRESSÃO GROSSEIRA OU APENAS INCONVENIENTE, TODA MARCA DE ORGULHO E DE PRESUNÇÃO, TODA MÁXIMA CONTRÁRIA À SÃ MORAL, TODA NOTÓRIA HERESIA CIENTÍFICA É, NOS ESPÍRITOS COMO NOS HOMENS, INCONTESTE SINAL DE NATUREZA MÁ, DE IGNORÂNCIA OU, PELO MENOS, DE LEVIANDADE.


DE ONDE SE SEGUE QUE É NECESSÁRIO PESAR TUDO QUANTO ELES DIZEM, PASSANDO-O PELO CRIVO DA LÓGICA E DO BOM SENSO. Eis uma recomendação feita incessantemente pelos bons Espíritos. Dizem eles: Deus não vos deu o raciocínio sem propósito. Servi-vos dele a fim de saber o que estais fazendo. “OS MAUS ESPÍRITOS TEMEM O EXAME. DIZEM ELES: ACEITAI NOSSAS PALAVRAS E NÃO AS JULGUEIS”. SE TIVESSEM A CONSCIÊNCIA DE ESTAR COM A VERDADE, NÃO TEMERIAM A LUZ.


O hábito de perscrutar as menores palavras dos Espíritos, de lhes pesar o valor – do ponto de vista do conteúdo e não da forma gramatical, com que pouco se preocupam eles – naturalmente afasta os Espíritos mal intencionados, que não viriam então inutilmente perder o tempo, de vez que rejeitamos tudo quanto é mau ou tem origem suspeita. Mas quando aceitamos cegamente tudo quanto dizem, quando, por assim dizer, nos ajoelhamos ante sua pretensa sabedoria, eles fazem o que fariam os homens, eles abusam de nós.


Revista espírita setembro de 1859


E KARDEC FINALIZA COM ESSE IMPORTANTÍSSIMO ENSINAMENTO DOUTRINÁRIO.


Com efeito, a facilidade com que certas pessoas aceitam tudo o que vem do mundo invisível sob a cobertura de um grande nome é o que encoraja os Espíritos mistificadores. Devemos aplicar toda a nossa atenção em desfazer as tramas desses Espíritos, mas só o podemos fazer com a ajuda da experiência, adquirida através de um estudo sério. Por isso repetimos sem cessar: estudai antes de praticar, pois é esse o único meio de não terdes de adquirir a experiência à vossa própria custa.


A malandragem dos Espíritos mistificadores ultrapassa às vezes tudo que se possa imaginar. A arte com que assestam as suas baterias e tramam os meios de persuadir seria digna de atenção, caso se limitassem a brincadeiras inocentes. Mas as mistificações podem ter conseqüências desagradáveis para os que não se previnam. Somos muito felizes por termos podido abrir os olhos a tempo a muitas pessoas que nos pediram conselhos, livrando-as de situações ridículas e comprometedoras.


Entre os meios empregados por esses Espíritos devemos colocar em primeiro lugar, como os mais freqüentes, os que excitam a cupidez, como a revelação de pretensos tesouros ocultos, o anúncio de heranças e de outras fontes de riqueza. Devem também considerar-se desde logo suspeitas as predições com épocas marcadas e todas as indicações precisas referentes a interesses materiais. Toda cautela com as providências prescritas ou aconselhadas pelos Espíritos, quando os fins não forem claramente razoáveis.


Jamais se deixar ofuscar pelos nomes usados pelos Espíritos para darem validade às suas palavras. Desconfiar das teorias e sistemas científicos ousados. Enfim, desconfiar de tudo o que se afaste do objetivo moral das manifestações. Poderíamos escrever um volume dos mais curiosos com as estórias de todas as mistificações que têm chegado ao nosso conhecimento.


SUBMETENDO-SE TODAS AS COMUNICAÇÕES A RIGOROSO EXAME, SONDANDO E ANALISANDO SUAS IDÉIAS E EXPRESSÕES, COMO SE FAZ AO JULGAR UMA OBRA LITERÁRIA E REJEITANDO SEM HESITAÇÃO TUDO O QUE FOR CONTRÁRIO À LÓGICA E AO BOM SENSO, TUDO O QUE DESMENTE O CARÁTER DO ESPÍRITO QUE SE PENSA ESTAR MANIFESTANDO, CONSEGUE-SE DESENCORAJAR OS ESPÍRITOS MISTIFICADORES QUE ACABAM POR SE AFASTAR, DESDE QUE SE CONVENÇAM DE QUE NÃO PODEM NOS ENGANAR.


REPETIMOS QUE ESTE É O ÚNICO MEIO, MAS É INFALÍVEL PORQUE NÃO EXISTE COMUNICAÇÃO MÁ QUE RESISTA A UMA CRÍTICA RIGOROSA.


OS ESPÍRITOS BONS JAMAIS SE OFENDEM, POIS ELES MESMOS NOS ACONSELHAM A PROCEDER ASSIM E NADA TÊM A TEMER DO EXAME. SOMENTE OS MAUS SE MELINDRAM E PROCURAM DISSUADIR-NOS, PORQUE TÊM TUDO A PERDER. E POR ESSA MESMA ATITUDE PROVAM O QUE SÃO.


Eis o conselho dado por São Luís a respeito:


\"Por mais legítima confiança que vos inspirem os Espíritos dirigentes de vossos trabalhos, há uma recomendação que nunca seria demais repetir e que deveis ter sempre em mente ao vos entregardes aos estudos: A DE PESAR E ANALISAR, SUBMETENDO AO MAIS RIGOROSO CONTROLE DA RAZÃO TODAS AS COMUNICAÇÕES QUE RECEBERDES; A DE NÃO NEGLIGENCIAR, DESDE QUE ALGO VOS PAREÇA SUSPEITO, DUVIDOSO OU OBSCURO, DE PEDIR AS EXPLICAÇÕES NECESSÁRIAS PARA FORMAR A VOSSA OPINIÃO.\"


Allan Kardec da obra O Livro dos Mediuns.


Cuidado com Emmanuel e Andre Luiz eles estão sempre em contradição com a codificação espírita de Kardec, eles estão sempre tentando colocar em sua mente que julgar e criticar é faltar com a caridade , dessa forma as pessoas perdem a sua capacidade de discernimento e raciocínio, já que ninguém pode criticar as coisas erradas, são colocações maliciosas para levar as pessoas para a omissão e a passividade.


Wilson Moreno na busca da verdade




De: Wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com.br
Data: 19/01/16 10:11

A Evolução de Jesus.

1) Todos os Espiritos são criados iguais, simples e ignorantes, sem
conhecimentos e sem virtudes, os Espiritos evoluem pelo seu próprio
esforço pessoal e sua luta, buscando seu aprimoramento Moral e
Intelectual. Deus O Criador incriado não concede favores e nem
privilégios para nenhum Espirito, cada Espirito evolui por si mesmo.
Os Espiritos Superiores de hoje já foram no passado espíritos simples
e ignorantes de evolução primaria e eles foram evoluindo
gradativamente através de múltiplas reencarnações até se tornarem
Espiritos Puros e Iluminados, e os espíritos inferiores de hoje serão
no futuro Espiritos Superiores. Pelas reencarnações sucessivas os
Espiritos humanos vão se depurando moralmente e intelectualmente,
adquirindo mais Conhecimentos e mais Virtudes, partimos da impureza
para a pureza, esse é o processo evolutivo.

2)Deus é Justo e Imparcial e suas Leis naturais e imutáveis são iguais
para todos os Espiritos, não existe espíritos privilegiados e nem
espíritos especiais, todos são iguais perante as Leis do Criador.
Deus não cria Espiritos Superiores, são os próprios espíritos que se
fazem superiores pela Evolução moral e intelectual, porém a velocidade
da evolução depende do uso do Livre arbítrio de cada espírito, nós
Construímos a nossa Evolução, não existe mágicas para transformar
Espiritos inferiores em Espiritos Superiores, a evolução é um processo
individual de crescimento, no qual cada Espirito evolui pelo seu
próprio esforço pessoal sem protecionismo divino.
O Destino e a Evolução quem faz é o próprio Espirito é por isso que
ele tem o livre arbítrio, que é a liberdade para pensar, sentir e
agir.

3) O Mestre Jesus já foi um Espirito simples e ignorante de evolução
primaria, sem conhecimentos e sem virtudes, e quando Jesus era um
Espirito inferior e atrasado ele cometeu seus erros e faltas no
processo normal e natural da Evolução espiritual.
Todo adulto antes de ser um adulto já foi uma criança.
E toda criança vai crescer e ser torna um adulto.
Todo professor antes de ser um professor já foi um aluno.
Toda árvore antes de ser uma árvore já foi uma semente e toda semente
vai evoluir até se tornar uma arvore, isso é Evolução.
O Mestre Jesus já foi um espírito inferior e atrasado e ele já cometeu
seus pecados morais na sua jornada evolutiva, podemos dizer que Jesus
já foi um pecador.

Quando os Espiritos são simples e ignorantes, eles não tem o senso
moral e o senso intelectual desenvolvidos para discernirem sobre o bem
e o mal, é pelas reencarnações sucessivas que os Espiritos vão
gradativamente desenvolvendo a sua capacidade moral e intelectual de
pensar, sentir e agir, vamos construindo lentamente a nossa Evolução
através do uso do Livre arbítrio.
Repetimos, os Espiritos Superiores e Puros de hoje já foram no passado
espíritos inferiores, simples e ignorantes.


4)Da mesma forma que o filtro tem a capacidade de depurar a água suja
transformando em água limpa, as reencarnações sucessivas vai depurando
gradativamente as impurezas morais dos Espiritos inferiores até eles
se tornarem Espiritos Elevados e Puros.
Partimos da impureza para a pureza.
Temos que combater as nossas imperfeições morais, combater os maus
pensamentos, combater os maus sentimentos, combater os maus desejos,
combater os vícios e procurar ter Atitudes corretas e honestas,
praticando a Caridade e o Amor.


O Espirito se reencarna no mundo terra ou plano material é para VENCER
e não ser um vencido, um fraco, um derrotado, um mimado, estamos na
Evolução, para a Evolução , estamos evoluindo para nossa felicidade e
libertação espiritual, o nosso DEVER é buscar a Luz, por que, nós
somos filhos da Grande LUZ.
Cada imperfeição moral é uma oportunidade de crescimento espiritual,
cada vitoria sobre os maus pensamentos, sobre os maus desejos, sobre
os vícios, sobre as atitudes negativas, é uma Vitoria para nossa
Evolução e nossa felicidade futura, estamos no mundo terra é para
Vencer e não para sermos vencidos.
Deus não criou nenhum espírito para ser fraco, derrotado, viciado ou
fracassado, Ele nos deu o Livre arbitrio para nós mesmos construir a
nossa Evolução e Vitoria.


5)Deus criou e cria ( a criação é permanente) todos os Espiritos
iguais, simples e ignorantes, sem Conhecimentos e sem Virtudes, e
todos evoluem pelas reencarnações sucessivas mediante seu esforço
pessoal e sua luta, até se tornarem Espiritos Puros e Iluminados sem
impurezas morais e intelectuais. Pelas reencarnações os espíritos vão
se depurando e se elevando. Os Espiritos Superiores foram evoluindo
como os outros espíritos, sem privilégios e sem favores, através de
múltiplas reencarnações, um exemplo, o Mestre Jesus e o Mestre Buda já
foram espíritos inferiores e atrasados de evolução primaria, e eles
cometeram seus erros e faltas (pecados morais) na sua trajetória
evolutiva para o Criador incriado.
JESUS E BUDA JÁ FORAM PECADORES.


6) Quando Jesus era um Espirito simples e ignorante de evolução
primaria, outros Espiritos já estavam numa faixa de maior Evolução
moral e intelectual, portanto, Jesus já teve seus mentores
espirituais, ou seja existe no Universo Espiritos mais evoluídos que
Jesus,
Procure raciocinar pela fé espírita e não pela fé religiosa, quando
Jesus era um Espirito simples e ignorante, outros Espiritos já estavam
numa faixa evolutiva superior, portanto, quando Jesus era um aluno
outros Espiritos já estavam formados em Professores, deu para
entender. Hoje Jesus é um Espirito altamente Puro e Superior, mais ele
já foi um Espirito simples e ignorante.
Deus não concede favores e nem privilégios para nenhum Espirito, as
sua Leis naturais e imutáveis são IGUAIS para todos os Espiritos.
Da mesma forma o Jesus salvador é outro erro, não existe salvação
divina e nem condenações eternas, o que existe é a Evolução continua
dos Espiritos pelas reencarnações sucessivas, cada Espirito vai se
auto salvar ou se auto recompensar, conforme as suas Obras
(pensamentos, sentimentos e atitudes) e é o próprio Espirito que vai
se auto punir, quando ele pratica maldades, vícios e imoralidades.

O Deus bíblico que realiza milagres é outra mentira, não existem
milagres e nem fatos sobrenaturais no Universo, todos os fenômenos
psíquicos e físicos são fenômenos NATURAIS regulados por leis naturais
e imutáveis, que são as leis divinas.
Tudo isso se resume na fé Racional que o Espiritismo desenvolve na
mente das pessoas.


7) O Mestre Jesus já teve muitas reencarnações e ele foi evoluindo
como os outros espíritos. E quando Jesus era um Espirito simples e
ignorante, ele cometeu seus erros e faltas no processo normal e
natural da Evolução espiritual.
Toda árvore antes de ser uma árvore já foi uma semente, e toda semente
vai evoluir até se tornar uma árvore.

Wilson Moreno


De: Victor Hugo
Para: Todos
E-mail: vhgdebem@gmail.com
Data: 18/01/16 19:09

Carta de Allan Kardec ao Príncipe G.

Vossa Alteza honrou-me dirigindo-me
várias

perguntas referentes ao Espiritismo;
vou tentar

respondê-las, tanto quanto o permita o
estado

dos conhecimentos atuais sobre a
matéria,

resumindo em poucas palavras o que o
estudo e

a observação nos ensinaram a esse
respeito.

Essas questões repousam sobre os
princípios da

própria ciência: para dar maior
clareza à solução,

é necessário ter esses princípios
presentes no

pensamento; permita-me, pois, tomar a
coisa de

um ponto mais alto, colocando como

preliminares certas proposições
fundamentais

que, de resto, elas mesmas servirão de
resposta

a algumas de vossas perguntas.



Há, fora do mundo corporal visível,
seres

invisíveis que constituem o mundo dos
Espíritos.



Os Espíritos não são seres à parte,
mas as

próprias almas daqueles que viveram na
Terra ou

em outras esferas, e que deixaram seus

envoltórios materiais.



Os Espíritos apresentam todos os graus
de

desenvolvimento intelectual e moral.
Há, por

conseqüência, bons e maus,
esclarecidos e

ignorantes, levianos, mentirosos,
velhacos,

hipócritas, que procuram enganar e
induzir ao

mal, como os há muitos superiores em
tudo, e

que não procuram senão fazer o bem.
Essa

distinção é um ponto capital.



Os Espíritos nos cercam sem cessar,
com o nosso

desconhecimento, dirigem os nossos

pensamentos e as nossas ações, e por


influem sobre os acontecimentos e os
destinos

da Humanidade.



Os Espíritos, freqüentemente, atestam
sua

presença por efeitos materiais. Esses
efeitos

nada têm de sobrenatural; não nos
parecem tal

senão porque repousam sobre bases fora
das leis

conhecidas da matéria. Uma vez
conhecidas

essas bases, o efeito entra na
categoria dos

fenômenos naturais; é assim que os
Espíritos

podem agir sobre os corpos inertes e
fazê-los

mover sem o concurso de nossos agentes

exteriores. Negar a existência de
agentes

desconhecidos, unicamente porque não
são

compreendidos, seria colocar limites
ao poder de

Deus, e crer que a Natureza nos disse
sua última

palavra.



Todo efeito tem uma causa; ninguém o
contesta.

É, pois, ilógico negar a causa
unicamente porque

seja desconhecida.



Se todo efeito tem uma causa, todo
efeito

inteligente deve ter uma causa
inteligente.

Quando se vê o braço do telégrafo
fazer sinais

que respondem a um pensamento, disso
se

conclui, não que esses braços sejam
inteligentes,

mas que uma inteligência fá-los
moverem-se.

Ocorre o mesmo com os fenômenos
espíritas. Se

a inteligência que os produz não é a
nossa, é

evidente que ela está fora de nós.



Nos fenômenos das ciências naturais,
atua-se

sobre a matéria inerte, que se
manipula à

vontade; nos fenômenos espíritas age-
se sobre

inteligências que têm seu livre
arbítrio, e não

estão submetidas à nossa vontade. Há,
pois,

entre os fenômenos usuais e os
fenômenos

espíritas uma diferença radical quanto
ao

princípio: por isso, a ciência vulgar
é

incompetente para julgá-los.



O Espírito encarnado tem dois
envoltórios, um

material que é o corpo, o outro semi-
material e

indestrutível que é o perispírito.
Deixando o

primeiro, conserva o segundo que
constitui para

ele uma espécie de corpo, mas cujas

propriedades são essencialmente
diferentes. Em

seu estado normal, é invisível para
nós, mas

pode tornar-se momentaneamente visível
e

mesmo tangível: tal é a causa do
fenômeno das

aparições.



Os Espíritos não são, pois, seres
abstratos,

indefinidos, mas seres reais e
limitados, tendo

sua própria existência, que pensam e
agem em

virtude de seu livre arbítrio. Estão
por toda parte,

ao redor de nós; povoam os espaços e
se

transportam com a rapidez do
pensamento.



Os homens podem entrar em relação com
os

Espíritos e deles receberem
comunicações diretas

pela escrita, pela palavra e por
outros meios. Os

Espíritos, estando ao nosso lado e
podendo

virem ao nosso chamado, pode-se, por
certos

intermediários, estabelecer com eles

comunicações seguidas, como um cego
pode

fazê-lo com as pessoas que ele não vê.



Certas pessoas são dotadas, mais do
que outras,

de uma aptidão especial para
transmitirem as

comunicações dos Espíritos: são os
médiuns. O

papel do médium é o de um intérprete;
é um

instrumento do qual se servem os
Espíritos: esse

instrumento pode ser mais ou menos
perfeito, e

daí as comunicações mais ou menos
fáceis.



Os fenômenos espíritas são de duas
ordens: as

manifestações físicas e materiais, e
as

comunicações inteligentes. Os efeitos
físicos são

produzidos por Espíritos inferiores;
os Espíritos

elevados não se ocupam mais dessas
coisas

quanto nossos sábios não se ocupam em

fazerem grandes esforços: seu papel é
de instruir

pelo raciocínio.



As comunicações podem emanar de
Espíritos

inferiores, como de Espíritos
superiores.

Reconhecem-se os Espíritos, como os
homens,

pela sua linguagem: a dos Espíritos
superiores é

sempre séria, digna, nobre e marcada
de

benevolência; toda expressão trivial
ou

inconveniente, todo pensamento que
choque a

razão ou o bom senso, que denote
orgulho,

acrimônia ou malevolência,
necessariamente,

emana de um Espírito inferior.



Os espíritos elevados não ensinam
senão coisas

boas; sua moral é a do Evangelho, não
pregam

senão a união e a caridade, e jamais
enganam.

Os Espíritos inferiores dizem
absurdos, mentiras,

e, freqüentemente, grosserias mesmo.



A bondade de um médium não consiste
somente

na facilidade das comunicações, mas,
sobretudo,

na natureza das comunicações que
recebe. Um

bom médium é aquele que simpatiza com
os

bons Espíritos e não recebe senão boas

comunicações.



Todos temos um Espírito familiar que
se liga a

nós desde o nosso nascimento, nos
guia, nos

aconselha e nos protege; esse Espírito
é sempre

bom.



Além do Espírito familiar, há
Espíritos que são

atraídos para nós por sua simpatia por
nossas

qualidades e nossos defeitos, ou por
antigas

afeições terrestres. Donde se segue
que, em toda

reunião, há uma multidão de Espíritos
mais ou

menos bons, segundo a natureza do
meio.



Podem os Espíritos revelar o futuro?



Os Espíritos não conhecem o futuro
senão em

razão de sua elevação. Os que são
inferiores não

conhecem mesmo o seu, por mais forte
razão o

dos outros. Os Espíritos superiores o
conhecem,

mas não lhes é sempre permitido
revelá-lo. Em

princípio, e por um desígnio muito
sábio da

Providência, o futuro deve nos ser
ocultado; se o

conhecêssemos, nosso livre arbítrio
seria por

isso entravado. A certeza do sucesso
nos tiraria o

desejo de nada fazer, porque não
veríamos a

necessidade de nos dar ao trabalho; a
certeza de

uma infelicidade nos desencorajaria.
Todavia, há

casos em que o conhecimento do futuro
pode ser

útil, mas deles jamais podemos ser
juizes: os

Espíritos no-los revelam quando crêem
útil e têm

a permissão de Deus; fazem-no

espontaneamente e não ao nosso pedido.
E

preciso esperar, com confiança a
oportunidade, e

sobretudo não insistir em caso de
recusa, de

outro modo se arrisca a relacionar-se
com

Espíritos levianos que se divertem às
nossas

custas.



Podem os Espíritos nos guiar, por
conselhos

diretos, nas coisas da vida?



Sim, eles o podem e o fazem
voluntariamente.

Esses conselhos nos chegam diariamente
pelos

pensamentos que nos sugerem.
Freqüentemente,

fazemos coisas das quais nos
atribuímos o

mérito, e que não são, na realidade,
senão o

resultado de uma inspiração que nos
foi

transmitida. Ora, como estamos
cercados de

Espíritos que nos solicitam, uns num
sentido, os

outros no outro, temos sempre o nosso
livre

arbítrio para nos guiar na escolha,
feliz para nós

quando damos a preferência ao nosso
bom

gênio.



Além desses conselhos ocultos, pode-se
tê-los

diretos por um médium; mas é aqui o
caso de se

lembrar dos princípios fundamentais
que

emitimos a toda hora. A primeira coisa
a

considerar é a qualidade do médium,
senão o for

por si mesmo. Médium que não tem senão
boas

comunicações, que, pelas suas
qualidades

pessoais não simpatiza senão com os
bons

Espíritos, é um ser precioso do qual
podem-se

esperar grandes coisas, se todavia for
secundado

pela pureza de suas próprias
instruções e se

tomadas convenientemente: digo mais, é
um

instrumento providencial.



O segundo ponto, que não é menos
importante,

consiste na natureza dos Espíritos aos
quais se

dirigem, e não é preciso crer que o
primeiro que

chegue possa nos guiar utilmente. Quem
não

visse nas comunicações espíritas senão
um meio

de adivinhação, e em um médium uma
espécie

de ledor de sorte, se enganaria
estranhamente. É

preciso considerar que temos, no mundo
dos

Espíritos, amigos que se interessam
por nós,

mais sinceros e mais devotados do que
aqueles

que tomam esse título na Terra, e que
não têm

nenhum interesse em nos bajular e em
nos

enganar. Além do nosso Espírito
protetor, são

parentes ou pessoas que se nos
afeiçoaram em

sua vida, ou Espíritos que nos querem
o bem por

simpatia. Aqueles vêm voluntariamente
quando

são chamados, e vêm mesmo sem que
sejam

chamados; temo-los, freqüentemente, ao
nosso

lado sem disso desconfiar. São aqueles
aos quais

pode-se pedir conselhos pela via
direta dos

médiuns, e que os dão mesmo
espontaneamente

sem que lhes peça. Fazem-no sobretudo
n a

intimidade, no silêncio, e então
quando nenhuma

influência venha perturbá-los: aliás,
são muito

prudentes, e não se tem a temer da sua
parte

uma indiscrição imprópria: eles se
calam quando

há ouvidos demais. Fazem-no, ainda com
mais

bom grado, quando estão em comunicação

freqüente conosco; como eles não dizem
as

coisas senão com o propósito e segundo
a

oportunidade, é preciso esperar a sua
boa

vontade e não crer que, à primeira
vista, vão

satisfazer a todos os nossos pedidos;
querem

nos provar com isso que não estão às
nossas

ordens.



A natureza das respostas depende muito
do

modo como se colocam as perguntas; é
preciso

aprender a conversar com os Espíritos
como se

aprende a conversar com os homens: em
todas

as coisas é preciso a experiência. Por
outro lado,

o hábito faz com que os Espíritos se
identifiquem

conosco e com o médium, os fluidos se

combinam e as comunicações são mais
fáceis;

então se estabelece, entre eles e nós,
verdadeiras

conversações familiares; o que não
dizem num

dia, dizem-no em outro; eles se
habituam à

nossa maneira de ser, como nós à sua:
fica-se,

reciprocamente, mais cômodo. Quanto à

ingerência de maus Espíritos e de
Espíritos

enganadores, o que é o grande escolho,
a

experiência ensina a combatê-los, e
pode-se

sempre evitá-los. Se não se lhes
expuser, não

vêm mais onde sabem perder seu tempo.



Qual pode ser a utilidade da
propagação das

idéias espíritas?



O Espiritismo, sendo a prova palpável,
evidente

da existência, da individualidade e da

imortalidade da alma, é a destruição
do

Materialismo. Essa negação de toda
religião, essa

praga de toda sociedade. O número dos

materialistas que foram conduzidos a
idéias mais

sadias é considerável e aumenta todos
os dias:

só isso seria um benefício social. Ele
não prova

somente a existência da alma e sua
imortalidade;

mostra o estado feliz ou infeliz delas
segundo os

méritos desta vida. As penas e as
recompensas

futuras não são mais uma teoria, são
um fato

patente que se tem sob os olhos. Ora,
como não

há religião possível sem a crença em
Deus, na

imortalidade da alma, nas penas e nas

recompensas futuras, se o Espiritismo
conduz a

essas crenças aqueles em que estavam
apagadas,

disso resulta que é o mais poderoso
auxiliar das

idéias religiosas: dá a religião
àqueles que não a

têm; fortifica-a naqueles em que ela é
vacilante;

consola pela certeza do futuro, faz
aceitar com

paciência e resig nação as tribulações
desta vida,

e afasta do pensamento do suicídio,
pensamento

que se repele naturalmente quando se
lhe vê as

conseqüências: eis porque aqueles que

penetraram esses mistérios estão
felizes com

isso; é para eles uma luz que dissipa
as trevas e

as angústias da dúvida.



Se considerarmos agora a moral
ensinada pelos

Espíritos superiores, ela é toda
evangélica, é

dizer tudo: prega a caridade cristã em
toda a sua

sublimidade; faz mais, mostra a
necessidade

para a felicidade presente e futura,
porque as

conseqüências do bem e do mal que
fizermos

estão ali diante dos nossos olhos.
Conduzindo os

homens aos sentimentos de seus deveres

recíprocos, o Espiritismo neutraliza o
efeito das

doutrinas subversivas da ordem social.



Essas crenças não podem ser um perigo
para a

razão?







Todas as ciências não forneceram seu

contingente às casas de alienados? É
preciso

condená-las por isso? As crenças
religiosas não

estão ali largamente representadas?
Seria justo,

por isso, proscrever a religião?
Conhecem-se

todos os loucos que o medo do diabo
produziu?

Todas as grandes preocupações
intelectuais

levam à exaltação, e podem reagir

lastimavelmente sobre um cérebro
fraco; teria

fundamento ver-se no Espiritismo um
perigo

especial a esse respeito, se ele fosse
a causa

única, ou mesmo preponderante, dos
casos de

loucura. Faz-se grande barulho de dois
ou três

casos aos quais não se daria nenhuma
atenção

em outra circunstância; não se levam
em conta,

ainda, as causas predisponentes
anteriores. Eu

poderia citar outras nas quais as
idéias espíritas,

bem compreendidas, detiveram o

desenvolvimento da loucura. Em resumo,
o

Espiritismo não oferece, sob esse
aspecto, mais

perigo que as mil e uma causas que a
produzem

diariamente; digo mais, que ele as
oferece muito

menos, naq uilo que ele carrega em si
mesmo

seu corretivo, e que pode, pela
direção que dá às

idéias, pela calma que proporciona ao
espírito

daqueles que o compreende, neutralizar
o efeito

de causas estranhas. O desespero é uma
dessas

causas; ora, o Espiritismo, fazendo-
nos encarar

as coisas mais lamentáveis com sangue
frio e

resignação, nos dá a força de suportá-
las com

coragem e resignação, e atenua os
funestos

efeitos do desespero.



As crenças espíritas não são a
consagração das

idéias supersticiosas da Antigüidade e
da Idade

Média, e não podem recomendá-las?



As pessoas sem religião não taxam de

superstição a maioria das crenças
religiosas?

Uma idéia não é supersticiosa senão
porque ela é

falsa; cessa de sê-lo se se torna uma
verdade.

Está provado que, no fundo da maioria
das

superstições, há uma verdade ampliada
e

desnaturada pela imaginação. Ora,
tirar a essas

idéias todo seu aparelho fantástico, e
não deixar

senão a realidade, é destruir a
superstição: tal é

o efeito da ciência espírita, que
coloca a nu o que

há de verdade ou de falso nas crenças
populares.

Por muito tempo, as aparições foram
vistas como

uma crença supersticiosa; hoje, que
são um fato

provado, e, mais que isso,
perfeitamente

explicado, elas entram no domínio dos

fenômenos naturais. Seria inútil
condená-las,

não as impediria de se produzirem; mas
aqueles

que delas tomam conhecimento e as

compreendem, não somente não se
amedrontam,

mas com elas ficam satisfeitos, e é a
tal ponto

que aqueles que não as têm desejam tê-
las. Os

fenômenos incompreendidos deixam o
camp o

livre à imaginação, são a fonte de uma
multidão

de idéias acessórias, absurdas, que
degeneram

em superstição. Mostrai a realidade,
explicai a

causa, e a imaginação se detém no
limite do

possível; o maravilhoso, o absurdo e o
impossível

desaparecem, e com eles a superstição;
tais são,

entre outras, as práticas
cabalísticas, a virtude

dos sinais e das palavras mágicas, as
fórmulas

sacramentais, os amuletos, os dias
nefastos, as

horas diabólicas, e tantas outras
coisas das quais

o Espiritismo, bem compreendido,
demonstra o

ridículo.



Tais são, Príncipe, as respostas que
acreditei

dever fazer às perguntas que me haveis
dado a

honra em me endereçar, feliz se elas
podem

corroborar as idéias que Vossa Alteza
já possui

sobre essas matérias, e vos levar a
aprofundar

uma questão de tão alto interesse;
mais feliz

ainda se meu concurso ulterior puder
ser para

vós de alguma utilidade.



Com o mais profundo respeito, sou, de
Vossa

Alteza, o muito humilde e muito
obediente

servidor,

Allan Kardec

De: Wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 15/01/16 14:38

O LIVRE ARBÍTRIO E OS CRIMES.

O Livre arbítrio é a liberdade moral que o ser humano tem para praticar o bem ou o mal, não existem fatalidades morais na vida do Espírito.
Nenhum espírito se reencarna no mundo terra ou plano material, para ser fraco, covarde,derrotado,viciado,malandro, picareta, corrupto, bandido.
Não existe predestinação para o mal.
O Espírito se reencarna no plano terreno é para VENCER as suas imperfeições morais e Evoluir, pela sua luta e esforço pessoal.
O mal não é obra de Deus e nem fatalidade cega do Destino.
O mal é obra do próprio homem, que usa seu livre arbítrio de forma errada, a pessoa se entrega as suas imperfeições morais e as influencias negativas da matéria, e passa a cometer erros, vícios e faltas.
O nosso DEVER é lutar contra as nossas imperfeições morais e contra as influencias negativas da matéria, para podermos crescer espiritualmente e Evoluir.

Ninguém está PREDESTINADO para o fracasso, para a derrota, para os vícios, para os crimes, para a corrupção, estamos no mundo Terra é para lutar e Vencer, é para Brilhar a nossa Luz.
A Evolução é Obra nossa, temos que Construir essa Evolução mediante o nosso aprimoramento Moral e Intelectual. O mesmo tempo e energia que gastamos para fazer o mal, podemos usar para fazer o Bem, é uma questão de livre arbítrio e não de Destino traçado.
Repetimos, não existe predestinação para o fracasso moral.
Nenhum Espírito se reencarna no mundo terra para ser um derrotado na vida moral e material.
Nós somos DONOS da nossa mente, do nosso pensamento, do nosso sentimento e da nossa atitude, portanto, somos DONOS do nosso destino e da nossa Evolução.
Livre arbítrio é a liberdade que eu tenho para pensar, sentir e agir.
Portanto o Bem ou o mal quem Constrói sou eu e não o Destino, a vitoria ou a derrota quem Constrói sou eu, a Virtude ou o Vicio que constrói sou eu, Luz ou a escuridão quem escolhe sou eu, ser forte ou ser fraco quem escolhe sou eu, subir ou cair quem escolhe sou eu, um Destino de paz ou de sofrimento, quem constrói sou eu.

Eu sou DONO de mim mesmo, isso é Livre ábitrio, liberdade para eu Construir ou destruir ou se destruir.
Deus não criou nenhum Espirito fraco, derrotado, covarde, doente, picareta, viciado, malandro, bandido, corrupto.
Deus não criou o mal, nem a miséria, nem as guerras, nem os crimes, nem o sofrimento, nem as enfermidades, nem as favelas, nem a exploração, nem o racismo, tudo isso é obra das enfermidades morais do homem, ou seja, o mal uso do Livre arbítrio, o cenário social e político do mundo é Obra dos homens, nós plantamos e depois colhemos.
Quem planta pimenta vai colher pimenta.
Quem planta morangos vai colher morangos.

Essa é a Lei, não para punir, mais para reajustar ou disciplinar os espíritos faltosos.
Tudo isso se resume no uso do Livre arbítrio.


NINGUÉM ESTA PREDESTINADO A SER VITIMAS DE CRIMINOSOS.

Os espiritos se reencarnam para evoluírem pela pratica do bem e das virtudes se melhorando moralmente, dessa forma ele consegue se limpar de seus erros, faltas, vícios e crimes praticados em reencarnações passadas.
Somente dessa forma os espiritos faltosos conseguem se quitar com as Leis espirituais, praticando o bem, a luz e as virtudes.
Nenhum espírito se reencarna para praticar o mal, vícios, delitos, maldades, covardias e crimes, não existe predestinação para o mal.
Ele se reencarna para evoluir e se limpar moralmente.
Quando um encarnado se volta para o caminho do erro, das faltas, vícios e crimes ele o faz por livre vontade, ele esta cedendo as suas imperfeições morais e com isso ele trava a sua evolução espiritual e sua felicidade futura, gerando para si mesmo dividas espirituais para ser resgatadas em futuras reencarnações.

E nenhum espírito se reencarna para ser vitimas de criminosos, para ser roubado, torturado, estrupada, violentada etc....
Se isso fosse possível o mal seria uma necessidade e ninguém poderia reclamar do mal e dos criminosos, eles seriam necessários.
Vamos raciocinar nessa questão.
Perguntamos.
O mal é uma necessidade????
Roubar e matar é uma necessidade????
Mentir e enganar é uma necessidade???
O racismo é uma necessidade???
A pedofilia é uma necessidade???
Violentar e estrupar uma mulher é uma necessidade????
Usar drogas é uma necessidade???

CLARO QUE NÃO.

O mal nunca é uma necessidade e ninguém se reencarna predestinado a ser criminoso, estrupador, racista, pedofilo, corruptor, picareta, desonesto, drogado ou um alcoólatra.
O espírito se reencarna é para brilhar a sua LUZ com pensamentos elevados, com sentimentos nobres e com atitudes corretas e dignas.
O nosso dever é praticar sempre o bem e as virtudes e nunca o mal.
Um exemplo.
Uma mulher que é violentada, estrupada covardemente e depois morta, isso não estava predestinado a ela, ela foi vitima da maldade humana da mais profunda ignorância espiritual e moral do ser humano.
Isso não é provação e nem karma, por que, se fosse possível isso, o mal seria uma necessidade e a vitima deixaria de ser vitima para merecer essa maldade absurda.

Vou repetir.
A vitima deixaria de ser vitima e passaria a merecer isso, por que, ela em reencarnações passadas ela fez coisas erradas e agora ELA esta colhendo o que plantou.
Ou seja, ela mereceu mesmo ser estrupada e morta por marginais.
Essa forma errada de entender a Lei de causas e efeitos faz o mal ser uma coisa necessária e positiva.
Isso ta completamente errado, os espiritos faltosos pagam seus erros, faltas, vícios e crimes de reencarnações passadas é praticando o bem e as virtudes através de reencarnações complicadas cheias de problemas, dores, aborrecimentos e sofrimentos.
Sem a pratica do bem e das virtudes os espiritos faltosos não vão se limpar moralmente de seus erros e faltas de reencarnações passdas.
Vou deixar essa questão.
Se uma criança é abusada e morta por um pedofilo isso seria o karma negativo dessa criança, se for a vítima deixa de ser vitima e passa a merecer essa maldade absurda.
Ou seja, ela mereceu mesma ser abusada e morta, deu para entender o grande erro disso tudo.
Ninguém se reencarna predestinado a isso e o mal nunca é uma necessidade.

O espírito se reencarna é para evoluir pela pratica do bem e das virtudes.

Wilson Moreno



De: nathalia maria
Para: todos
E-mail: nathalia-maria19@hotmail.com
Data: 14/01/16 13:26

bom dia!

me chamo nathalia maria tenho 24 anos e desde os 8 anos de idade que vejo espiritos e tenho intuiçoes!
gostaria de ajuda porque sempre neguei isso dentro de mim mais agora não aguento mais,tenho medo de enlouquecer!

De: maria paula rino
Para: Orientador Espiritual
E-mail: definitivabijoux@hotmail.com
Data: 13/01/16 19:14

olá, gostaria de receber mais informações sobre como ajudar um suicida. A pessoa que se suicidou (se enforcou) foi um grande amor da minha vida (acredito sermos almas gêmeas), e ele era americano. eu pressenti que algo não ia bem com ele. não nos vemos ha exatos 32 anos mas nunca deixamos de nos falar ou amar. Estou angustiada porque sei que, pelo pouco que estudei sobre Kardec o espírito fica preso ao umbral. mas eu gostaria muito de mais explicações. tenho orado muito pedindo aos socorristas para que o ajudem. obrigada por responder. Paula Rino.

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 13/01/16 14:27



O ASSASSÍNIO É UM CRIME AOS OLHOS DE DEUS? ???
Ninguém esta predestinado a ser assassinado, ou seja, ninguém esta predestinado a ser vitimas de criminosos ou ser bandido ou uma pessoa do mal.
Não existe predestinação para o mal, nós temos livre arbítrio para praticar o bem ou o mal, para praticar a Luz ou a escuridão, para praticar as Virtudes ou os vícios.

Vejamos essas questões na obra O Livro dos Espíritos.

746. O assassínio é um crime aos olhos de Deus?
— SIM, UM GRANDE CRIME, POIS AQUELE QUE TIRA A VIDA DE UM SEMELHANTE INTERROMPE UMA VIDA DE EXPIAÇÃO OU DE MISSÃO, E NISSO ESTÁ O MAL.
880. Qual é o primeiro de todos os direitos naturais do homem?
— O de viver. É POR ISSO QUE NINGUÉM TEM O DIREITO DE ATENTAR CONTRA A VIDA DO SEMELHANTE OU FAZER QUALQUER COISA QUE POSSA COMPROMETER A SUA EXISTÊNCIA CORPÓREA.
Vemos claramente nessas colocações que assassinar uma pessoa não tem nada de karma ou provação, ninguém se reencarna para ter esse fim.

As colocações do Mestre Kardec.

SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO.

Não existe predestinação para o mal e nem para os crimes, vícios e delitos, vejamos as explicações de Kardec sobre essa importantíssima questão, em O Livro dos Espíritos encontramos o seguinte.

861. O HOMEM QUE COMETE UM ASSASSINATO SABE, AO ESCOLHER A SUA EXISTÊNCIA, QUE SE TORNARÁ ASSASSINO?


Não. Sabe apenas que ao escolher uma vida de lutas terá a probabilidade de matar um de seus semelhantes, mas ignora se o fará ou não, porque estará quase sempre nele tomar a deliberação de cometer o crime. Ora, aquele que delibera sobre alguma coisa é sempre livre de a fazer ou não.
Se o espírito soubesse com antecedência que, como homem, devia cometer um assassínio, estaria predestinado a isso.

SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO.

De resto, sempre confundis duas coisas bastante distintas, os acontecimentos materiais da existência e os atos da vida moral. Se há fatalidade, às vezes, é apenas no tocante aos acontecimentos materiais, cuja causa está fora de vós e que são independentes da vossa vontade.
QUANTO AOS ATOS DA VIDA MORAL, EMANAM SEMPRE DO PRÓPRIO HOMEM, QUE TEM SEMPRE, POR CONSEGUINTE, A LIBERDADE DE ESCOLHA: PARA OS SEUS ATOS NÃO EXISTE JAMAIS A FATALIDADE.

Vou realçar essa observação que é importantíssima.
SABEI, ENTÃO, QUE NÃO HÁ NINGUÉM PREDESTINADO AO CRIME E QUE TODO CRIME, COMO TODO E QUALQUER ATO, É SEMPRE O RESULTADO DA VONTADE E DO LIVRE-ARBÍTRIO.


Allan Kardec

Vemos claramente nessas colocações que assassinar uma pessoa não tem nada de karma ou provação, ninguém se reencarna para ter esse fim.
E nenhum espírito se reencarna predestinado a ser bandido, quando uma pessoa pratica maldades, vícios, delitos, crimes é POR LIVRE VONTADE, ela esta usando seu livre arbítrio de forma errada.
O mal e os crimes tem sua origem É NO MAU USO DE LIVRE ARBITRIO.
Somos nós que criamos pelo uso do livre arbítrio o bem ou o mal.
Não existe para ninguém a fatalidade do mal, dos vícios e dos crimes, não existem fatalidades nessa área.
VC TEM LIBERDADE MORAL PARA COLOCAR LUZ EM SUA VIDA OU ESCURIDÃO.
Os espíritos se reencarnam no mundo terra é para evoluírem pela pratica do bem e das virtudes , somente dessa forma conseguiremos nos limpar de nossos erros e faltas de reencarnações passadas.
Quem pratica o bem, a luz e as virtudes esta se limpando espiritualmente.
Quem pratica maldades, racismo, delitos, pedofilia, crimes, vícios esta se SUJANDO MORALMENTE .
E os espiritos se reencarnam para se limparem psiquicamente e não para se sujarem.


Vejamos outras explicações do Mestre Kardec sobre essa questão.

NÃO EXISTE PARA NINGUÉM A FATALIDADE DO MAL, QUE SÓ PARECE IRRESISTÍVEL PARA AQUELES QUE NELE SE COMPRAZEM.

Nossos maus instintos são decorrentes da imperfeição do nosso próprio Espírito, e não da nossa organização física. Se assim não fosse, o homem estaria isento de toda e qualquer responsabilidade. De nós depende a nossa melhoria, pois todo homem que goza da plenitude de suas faculdades tem a liberdade de fazer ou não fazer qualquer coisa. PARA FAZER O BEM, SÓ LHE FALTA A VONTADE.

NÃO EXISTE PARA NINGUÉM A FATALIDADE DO MAL, QUE SÓ PARECE IRRESISTÍVEL PARA AQUELES QUE NELE SE COMPRAZEM. SE TEMOS VONTADE DE FAZÊ-LO, TAMBÉM PODEREMOS TER A DE FAZER O BEM. E É POR ISSO, OH! SENHOR, QUE SOLICITAMOS A VOSSA ASSISTÊNCIA E A DOS BONS ESPÍRITOS, PARA RESISTIRMOS À TENTAÇÃO.

MAS NÓS SOMOS, NÓS MESMOS, ESPÍRITOS IMPERFEITOS, ENCARNADOS NA TERRA PARA EXPIAR NOSSAS FALTAS E NOS MELHORARMOS. A CAUSA DO MAL ESTÁ EM NÓS PRÓPRIOS, e os maus Espíritos apenas se aproveitam de nossas tendências viciosas, nas quais nos entretêm, para nos tentarem.

Cada imperfeição é uma porta aberta às suas influências, enquanto eles são impotentes e renunciam a qualquer tentativa contra os seres perfeitos. Tudo o que possamos fazer para afastá-los será inútil, se não lhes opusermos uma vontade inquebrantável na prática do bem, com absoluta renúncia ao mal. É, POIS, CONTRA NÓS MESMOS QUE DEVEMOS DIRIGIR OS NOSSOS ESFORÇOS, E ENTÃO OS MAUS ESPÍRITOS SE AFASTARÃO NATURALMENTE, PORQUE O MAL É O QUE OS ATRAI, ENQUANTO O BEM OS REPELE.

Senhor, amparai-nos em nossa fraqueza, inspirai-nos, pela voz dos nossos anjos guardiães e dos Bons Espíritos, a vontade de corrigirmos a nossas imperfeições, a fim de fecharmos a nossa alma ao acesso dos Espíritos impuros.

O MAL NÃO É, PORTANTO, VOSSA OBRA, SENHOR, PORQUE A FONTE DE TODO O BEM NÃO PODE ENGENDRAR NENHUM MAL. SOMOS NÓS MESMOS QUE O CRIAMOS, AO INFRINGIR AS VOSSAS LEIS, E PELO MAU USO QUE FAZEMOS DA LIBERDADE QUE NOS CONCEDESTES. QUANDO OS HOMENS OBSERVAREM AS VOSSAS LEIS, O MAL DESAPARECERÁ DA TERRA, COMO JÁ DESAPARECEU DOS MUNDOS MAIS ADIANTADOS.

Allan Kardec

Wilson Moreno

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 10/01/16 19:09

Estudando a Obsessão.

Existem dez atitudes positivas contra o domínio da obsessão, a saber:
Confiança em Deus e em si próprio;
Consciência tranqüila;
Oração;
Dever cumprido;
Paciência;
Trabalho incessante;
Serviço ao próximo;
Simpatia e benevolência para com os outros;
Estudo;
Recomeço de construção do próprio equilíbrio, tantas vezes quantas se fizerem necessárias.


E há dez atitudes negativas, que agravam qualquer processo de perturbação espiritual, como sejam:
Dúvida;
Complexo de culpa;
Indiferença;
Irresponsabilidade;
Irritação;
Ociosidade;
Egoísmo;
Isolamento;
Ignorância;
Queixa contínua.

Acomodar-se a qualquer das situações referidas, depende da escolha de cada um, no entanto, ao enunciar semelhantes conceitos, temos em mira simplesmente recordar a palavra de Allan Kardec, no item 4, do Capítulo XXV, de “O Evangelho Segundo o Espiritismo”, quando nos adverte: “Não, os Espíritos não vêm isentar o homem da lei do trabalho; vêm unicamente mostrar-lhe a meta que lhe cumpre atingir e o caminho que a ela conduz, dizendo-lhe: “Anda e chegarás; toparás com pedras; olha e afasta-as tu mesmo”. – Albino Teixeira/Chico Xavier
(O texto é do livro: Escultores de Almas, lição: Removendo obsessões.)

1)O Problema da Obsessão esta basicamente em nossos pensamentos e conduta moral, entramos em sintonia vibratória com espíritos desencarnados que se afinam conosco, o bem tem afinidade com o bem, o mal tem afinidade com o mal, é dessa forma que entramos em contato vibratório com os espíritos que vivem no plano astral ou mundo espiritual.
As pessoas que cultivam maus pensamentos, vícios, maus desejos, se irritam com facilidade, vivem sempre discutindo, reclamando e xingando, estão em sintonia com espíritos inferiores, perturbadores e obsessores do plano astral.
Temos que buscar uma Disciplina moral elevada para nossa vida terrena, cultivar boas idéias, cultivar a prece sincera, cultivar bons pensamentos, ser otimista, ser trabalhador, ser correto e honesto, combater os vícios, combater os maus desejos, são fatores morais positivos que afastam os maus espíritos e atraem pela sintonia os espíritos de luz.
O Bem tem sintonia com o Bem.
O mal tem sintonia com o mal.
Essa é a Lei de Sintonia.
O Espiritismo explana em suas obras básicas, que não existem milagres e nem graças divinas no Universo, as Leis de Deus são naturais, eternas e imutáveis e essas Leis regulam tudo no Universo.
Deus não faz milagres.
Portanto, pedir a cura das obsessões através de um milagre é um grave erro, a cura da Obsessão esta em nossa reforma mental e moral, como explica J. Herculano Pires a cura da obsessão é um processo de auto cura.
Como explica O Mestre Kardec em seus livros, são as nossas imperfeições morais que atraem os maus espíritos.

2) Um outra questão importante, o Espiritismo explana que nenhum objeto material tem ação sobre os espíritos desencarnados, somente nossos pensamentos e sentimentos tem ação para atrair ou repelir os espíritos desencarnados.
O uso de amuletos, talismã, roupas brancas, velas, imagens de santos, incenso, palavras sacramentais, sinais cabalísticos, exorcismos, são tudo fantasias sem nenhum valor real.
Vejamos uma observação muito importante do Professor J. Herculano Pires sobre essa questão.
Não se deixe atrair por macumbas e as diversas formas de mistura de religiões africanas com as nossas crendices nacionais.
Não pense que alguém lhe pode tirar a obsessão com as mãos. Os passes têm por finalidade a transmissão de fluidos, de energias vitais e espirituais para fortificar a sua resistência.
Não confie em passes de gesticulação excessiva e outras fantasias. O passe é simplesmente a imposição das mãos, ensinada por Jesus e praticada por Ele. É uma doação humilde e não uma encenação, dança ou ginástica.
NÃO CARREGUE AMULETOS NEM PATUÁS OU COLARES MILAGROSOS. TUDO ISSO NÃO PASSA DE SUPERSTIÇÕES PROVINDAS DE RELIGIÕES DAS SELVAS. VOCÊ NÃO É SELVAGEM, É UMA CRIATURA CIVILIZADA CAPAZ DE RACIOCINAR E SÓ ADMITIR A FÉ RACIONAL.
ESTUDE O ESPIRITISMO E NÃO SE DEIXE LEVAR POR TOLICES.
Dedique-se ao estudo, mas não queira saltar de aprendiz a mestre, pois o mestrado em espiritismo só se realiza no plano espiritual. Na Terra somos todos aprendizes, com maior ou menor grau de conhecimento e experiência.

Como disse Herculano Pires: NÃO CARREGUE AMULETOS NEM PATUÁS OU COLARES MILAGROSOS. TUDO ISSO NÃO PASSA DE SUPERSTIÇÕES PROVINDAS DE RELIGIÕES DAS SELVAS. VOCÊ NÃO É SELVAGEM, É UMA CRIATURA CIVILIZADA CAPAZ DE RACIOCINAR E SÓ ADMITIR A FÉ RACIONAL.

Herculano Pires completa.
PALAVRAS, AMULETOS, MEDALHAS, IMAGENS E OUTROS INSTRUMENTOS DO CULTO RELIGIOSO OU DE PRÁTICAS MÁGICAS NADA INFLUEM SOBRE OS ESPÍRITOS PERVERSOS, SE AQUELE QUE OS EMPREGA NÃO POSSUIR VIRTUDES MORAIS E NÃO AGIR COM AMOR, HUMILDADE E COMPREENSÃO. AGINDO ASSIM, TODOS OS INSTRUMENTOS E ARTIFÍCIOS SÃO DISPENSÁVEIS.

Vamos concluir que é pela Elevação Moral e pelos Pensamentos puros e nobres e pela pratica do Bem e das Virtudes que esta a única Defesa psíquica contra os maus espíritos.

3) Vejamos as colocações doutrinarias do Mestre Kardec.

OUTRA VERDADE, IGUALMENTE VERIFICADA PELA EXPERIÊNCIA, E QUE A LÓGICA COMPROVA, É A COMPLETA INEFICÁCIA DE EXORCISMOS, FÓRMULAS, PALAVRAS SACRAMENTAIS, AMULETOS, TALISMÃS, PRÁTICAS EXTERIORES OU QUAISQUER SÍMBOLOS MATERIAIS.

Vejamos outras observações doutrinarias.

A questão 554 de “O Livro dos Espíritos” corrobora essa posição. Confiramos:
P.: “Que efeito pode produzir fórmulas e práticas mediante as quais pessoas há que pretendam dispor do concurso dos Espíritos?”

R.: “(…) Todas as fórmulas são mera charlatanaria. Não há palavra sacramental nenhuma, nenhum sinal cabalístico, nem talismã, que tenha qualquer ação sobre os Espíritos, porquanto estes são só atraídos pelo pensamento e não pelas coisas materiais”. E continua mais adiante: “Ora, muito raramente aquele que seja bastante simplório para acreditar na virtude de um talismã deixará de colimar um fim mais material do que moral. Qualquer, porém, que seja o caso, essa crença denuncia uma inferioridade e uma fraqueza de ideias que favorecem a ação dos espíritos imperfeitos e escarninhos”.

Em “O Livro dos Médiuns”, é perguntado aos Espíritos Superiores:
“Certos objetos, como medalhas e talismãs, têm a propriedade de atrair ou repelir os Espíritos conforme pretendem alguns”?

R.: “ESTA PERGUNTA ERA ESCUSADA, PORQUANTO BEM SABES QUE A MATÉRIA NENHUMA AÇÃO EXERCE SOBRE OS ESPÍRITOS. FICA BEM CERTO DE QUE NUNCA UM BOM ESPÍRITO ACONSELHARÁ SEMELHANTES ABSURDIDADES. A VIRTUDE DOS TALISMÃS, DE QUALQUER NATUREZA QUE SEJAM, JAMAIS EXISTIU, SENÃO, NA IMAGINAÇÃO DAS PESSOAS CRÉDULAS”.

O Codificador Allan Kardec comentou, concluindo e reiterando a total desvinculação do Espiritismo com o pensamento mágico propalado pelas religiões e crenças fetichistas:

“OS ESPÍRITOS SÃO ATRAÍDOS OU REPELIDOS PELO PENSAMENTO E NÃO POR OBJETOS MATERIAIS (…). Em todos os tempos os Espíritos superiores condenaram o emprego de signos e de formas cabalísticas; e todo Espírito que lhes atribui uma virtude qualquer ou que pretende dar talismãs que denotam magia, por aí revela a própria inferioridade, quer quando age de boa-fé e por ignorância, (…) quer quando conscientemente (…). Os sinais cabalísticos, quando não são mera fantasia, são símbolos que lembram crenças supersticiosas na virtude de certas coisas, como os números, os planetas e sua correspondência com os metais, crenças nascidas no tempo da ignorância e que repousam sobre erros manifestos, aos quais a ciência fez justiça, mostrando o que há sobre os pretensos sete planetas, os sete metais, etc. A forma mística e ininteligível de tais emblemas tem o objetivo de os impor ao vulgo (…), aquilo que não compreende.”

Na Obra O Livro dos Espíritos questão 477, encontramos o seguinte.
477. As fórmulas de exorcismo têm qualquer eficácia contra os maus Espíritos?
—Não; quando esses Espíritos vêem alguém tomá-las a sério, riem e se obstinam.

Os maus espíritos ficam rindo das pessoas que acreditam em exorcismos.

4) Vejamos uma Observação importante do Mestre Kardec sobre a causa das Obsessões.

Assim como as doenças são o resultado das imperfeições físicas, que tornam o corpo acessível às influências perniciosas do exterior, a obsessão é sempre o resultado de uma imperfeição moral, que dá acesso a um mau Espírito. A uma causa física, opõe-se uma força física; a uma causa moral, é necessário opor uma força moral. Para preservar das doenças, fortifica-se o corpo; para garantir contra a obsessão, é necessário fortificar a alma. Disso resulta que o obsedado precisa trabalhar pela sua própria melhoria, o que na maioria das vezes é suficiente para o livrar do obsessor, sem socorrer-se de outras pessoas. Esse socorro se torna necessário quando a obsessão degenera em subjugação e em possessão, porque o paciente perde, por vezes, a sua vontade própria e o seu livre arbítrio.

Vou realçar essa colocação do Mestre Kardec.
A OBSESSÃO É SEMPRE O RESULTADO DE UMA IMPERFEIÇÃO MORAL, QUE DÁ ACESSO A UM MAU ESPÍRITO

São as nossas imperfeições morais que atraem os maus espíritos, essas imperfeições morais são basicamente os maus pensamentos, vícios, maus desejos, maus hábitos, atitudes negativas, a desonestidade, a falsidade, o ódio, a raiva, os desejos de vingança, o egoísmo etc...

5) Esses espíritos desencarnados que pedem coisas matérias como, charutos, cachaça, despachos, velas e sacrifícios de pobres animais, são na realidade espíritos apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, são espíritos moralmente atrasados e muito desses espíritos podem ser maldosos, vingativos, maliciosos, astutos e obsessores, cuidado com esses espíritos.
São lobos em pele de ovelhas.
Os espíritos de luz ou espíritos elevados não possuem necessidades matérias, eles não pedem coisas matérias, portanto, devemos desconfiar desses espíritos que pedem tais coisas absurdas.
Essa é a regra, os espíritos elevados ou bons espíritos não possuem necessidades matérias, eles estão com seus pensamentos e sentimentos moralmente depurados.
Esses espíritos de caboclos e preto velhos e exus são espíritos perigosos, devemos estar alertas nessas questões.
Como orienta Allan Kardec, todas as informações, mensagens e comunicações que venha dos espíritos desencarnados, tem que passar pelo Crivo severo da Razão e da Lógica para poder ser aceito.
Qualquer ofensa a razão, a lógica e a moral elevada, denuncia a presença de espíritos inferiores e atrasados.

Esse é um resumo dos meus estudos espíritas, espero ter ajudado em alguma coisa, busquemos o Mestre supremo Jesus o Cristo, o caminho, a verdade e a vida.

Wilson Moreno na busca da Verdade.

De: wilson
Para: Os estudiosos
E-mail: wilsonmoreno67@gmail.com
Data: 28/12/15 17:40

O Espirito é o ser pensante.

Quem pensa e sente é o espírito a matéria corporal não pensa e nem sente.
O pensamento, a vontade, a inteligência, o raciocínio, as emoções, as lembranças são atributos do espírito.
O espírito é o princípio da inteligência e do senso moral no ser humano.
O ser humano é um espírito ligado a um corpo físico.
O espírito desencarnado é um ser humano desligado do corpo físico, essa é a diferença.
Espirito com corpo físico é um ser encarnado.
Espirito sem corpo físico é um ser dencarnado.

Um espírito desencarnado é um ser humano sem corpo carnal ou corpo físico, ele possui apenas um corpo fluídico semimaterial chamado de perispirito.
A morte não existe o que existe é a desencarnação, quando o espírito que é o ser pensante deixa a matéria corporal na sepultura e segue para o plano espiritual.

Mais a morte não modifica o espírito no campo moral e no campo intelectual.
O bandido, o alcoólatra, o drogado, o falso, o mentiroso, o racista quando desencarnam continuam com esses defeitos morais no plano espiritual inferior que fica próximo a crosta terrena, eles continuam com essas imperfeições morais que são do espírito e não do corpo carnal.

As imperfeições matérias pertencem ao corpo físico.
As imperfeições morais pertencem ao espírito que é o ser pensante.

As pessoas boas, corretas, honestas, dignas, inteligentes, cultas, caridosas, quando desencarnam continuam com essas qualidades morais por que elas pertencem a alma ou espírito.

Um corpo físico sem espírito é apenas um cadáver.
Um corpo físico com espírito é um ser vivo um ser humano.

No mundo espiritual encontramos seres humanos sem corpos físicos, os espiritos mais evoluídos possuem um corpo fluídico sutil, leve, luminoso e radioso, são corpos fluídicos luminosos e coloridos.
Os espiritos elevados são seres de Luz de seus corpos fluídicos emanam fluidos luminosos, coloridos e perfumes de rosas.
Quanto mais os espiritos evoluem moralmente e intelectualmente mais seus perispiritos vão se eterizando e se tornando mais leves e radiosos.
Os espiritos inferiores ainda apegados a matéria possuem corpos fluídicos densos, turvos, grosseiros, escuros eles ainda sentem as NECESSIDADES TERRENAS não como uma realidade e sim como uma ILUSÃO da vida terrena.

Eles tem a ILUSÃO das necessidades matérias, como beber, comer, fumar, transar, dormir, sentem frio, sentem fome etc....
Mais são ilusões matérias.
Eles ainda estão apegados as coisas matérias.

Essas entidades que atuam em centros de umbanda, quimbanda, magia, pedindo coisas matérias como comida, cigarros, charutos, bebidas alcoólicas, despachos são espiritos inferiores ainda apegados as coisas terrenas.
Eles estão moralmente atrasados ainda apegados a vida terrena.
Eles querem continuar a beber e fumar.

Portanto, o espírito é o ser pensamente.
A matéria corporal não pensa e nem sente.

É no espírito que reside as faculdades morais e intelectuais.
Vc é um espírito ligado a um corpo físico, vc não é o corpo carnal e sim o ser espiritual que habita esse corpo físico.

Nós somos espiritos.
Quem morre é o corpo físico.
O espírito continua vivo e para sempre vivo e ele esta sempre evoluindo para planos mais altos
E como se processa a evolução espiritual????

Pelo aprimoramento moral e intelectual.
O espírito se reencarna para vencer as suas imperfeições morais e praticar o bem, as virtudes e a Luz.
Daí a necessidade das pessoas seguirem sempre o caminho da Luz e do Bem.
Sendo pessoas mais corretas, honestas, dignas, valorosas, fortes na vontade e nos pensamentos.
Combater os vícios e maus desejos e ter atitudes sempre elevadas na busca da luz e dos conhecimentos superiores da espiritualidade.

Busque a Luz e a Luz te iluminara.
Mais busque a Luz dentro de ti em seu próprio espírito.

Acenda sua luz seja sempre uma pessoa do bem, seja correto e honesto com as pessoas, respeite e ame os animais, seja um cara legal ajude os necessitados, seja luz para si e para o próximo.

LUZ

Dedico esse texto para vc Liana tudo que eu escrevo é para vc

Liana

Viemos da luz e para luz voltaremos Liana.

Wilson Moreno na busca da Luz


De: Victor Hugo
Para: Todos
E-mail: vhgdebem@gmail.com
Data: 28/12/15 13:29

Fé inabalável é somente aquela que pode encarar a razão, face a face, em todas as épocas da humanidade.

Allan Kardec

De: Marcelo Saad
Para: Todos
E-mail: msaad@uol.com.br
Data: 23/12/15 20:44

JORNADA 2016 da Associação Médico-Espírita de SP
Tema: desafiando fronteiras em medicina e espiritualidade
Dias 14 e 15 de Maio de 2016
Auditório Elis Regina (Anhembi) - SP
SAIBA MAIS em: www.jornada2016amesp.com

Os participantes não precisam ser necessariamente MÉDICOS ou ESPÍRITAS. Qualquer pessoa interessada na interface Saúde-Espiritualidade aproveitará a variedade dos temas.
Este público inclui não apenas profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, entre muitos outros) e estudantes destas áreas, como também leigos interessados no assunto.

 
 
Busca
  
  
  
 
Temas Importantes
- Reencarnação
- Obsessão
- Mediunidade
 
Divulgação
- Indique o Site
- Adicione aos Favoritos
 
Mensagem do dia
“Espíritas! Amai-vos, este o primeiro ensinamento; instruí-vos, este é o segundo”. Allan Kardec
 
Boletim Eletrônico
Cadastre seu e-mail e receba mensagens de Luz, textos e outras informações.
E-mail

Assinar Remover
Copyright© 2004/2016 - O Espiritismo - Araraquara/SP - Todos os direitos reservados

Webmaster